quarta-feira, 30 de abril de 2014


Mãe tenta descobrir doença do filho que só pode tomar leite especial


Segundo ela, cada lata do alimento custa R$ 170 e dura apenas 1 dia.
Garoto de 3 anos precisa fazer exame de R$ 12 mil, mas plano não cobre.

Do G1 GO, com informações da TV Anhanguera

A família de Rafael Rodrigues, de 3 anos, luta para descobrir qual a doença do garoto, que não consegue se alimentar. Enquanto isso, os pais passam dificuldade para tentar dar ao menino os remédios e o único alimento que ele consome, um leite importado. Cada lata do produto custa R$ 170 e a criança toma uma por dia.
Os médicos ainda não conseguiram diagnosticar a doença de Rafael. "Enquanto isso, o problema é tratado como alergia alimenta, mas a gente não tem tido resultado”, diz a mãe da criança, Edna Rodrigues Silva.
Em uma das últimas consultas, o médico pediu que um exame genético fosse feito para tentar descobrir qual é a doença de Rafael. Entretanto, o plano de saúde da família, Unimed, negou por duas vezes a realização do procedimento, que na rede particular custa R$ 12 mil. “É um exame genético, o sequenciamento de exoma, mas o plano de saúde me nega alegando que não está no rol de procedimentos”, diz Edna.
A Unimed Goiânia informou, em nota, que não se responsabiliza pelo exame porque ele “não consta no rol de procedimentos obrigatórios do plano e isso é estabelecido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar”.
Para piorar a situação da criança, os pais acreditam que ele foi vítima de um erro médico durante uma biópsia feita quando ele tinha 1 ano e 9 meses. “Ele apresentou no enema um estreitamento no reto e a médica sugeriu para fazer uma biópsia e, durante o procedimento, foi quando perfurou o intestino. O que era para ser uma solução acabou se tornando um problema a mais para gente porque hoje ele é colostomizado devido a esse procedimento”, relata a mãe.
A colostomia  é um procedimento cirúrgico que consiste em fazer uma abertura na parede abdominal e ligar nela uma terminação do intestino, pela qual as fezes e gases passam a ser eliminados. Por causa disso, Rafael precisa trocar a fralda mais de 20 vezes por dia. Os pais denunciaram o caso ao Ministério Público. “Fomos lá e agora o caso está nas mãos deles”, diz a mulher.
Custos
A prefeitura de Aparecida de Goiânia fornecia o leite especial para o menino para, no máximo, 20 dias do mês. No entanto, desde o dia 6 de abril os pais não conseguem retirar o alimento, que está em falta na rede pública.
De volta ao posto de saúde do Centro da cidade na terça-feira (29), a mãe foi informada pelos funcionários que ainda era preciso comprar o leite. “Falaram que tinha feito um pregão, mas tinha que esperar, que não tinha previsão de quando o leite iria chegar,” contou Edna.
Rafael Rodrigues só se alimenta de leite em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)Rafael Rodrigues, de 3 anos, só pode se alimentar de leite especial (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)
A Secretaria Municipal de Aparecida de Goiânia informou nesta quarta-feira (30) que comprou em caráter emergencial 20 latas do leite especial. O produto deve ser entregue ainda nesta quarta-feira na casa da família.
Com uma renda de R$ 1,7 mil, a família tem que comprar latas de leite importado para os dias que a prefeitura não fornece, pagar R$ 400 do plano de saúde do menino, cerca de R$ 500 em remédios e mais os pacotes de fraldas. “Sobrevivemos com a ajuda de amigos e familiares. Até quando a gente vai conseguir dar um tratamento digno do meu filho?”, questiona a mãe de Rafael.
Os pais sonham em ver o filho se alimentando. “Até quando a gente vai conseguir dar um tratamento digno ao meu filho. Ele está no sofá vendo TV e me pergunta: ‘Mamãe, você vai pegar bolacha? ’ Eu respondo: ‘Não, meu filho, estou limpando o armário’. Ele me pergunta por que eu não vou comer e eu respondo que também tenho alergia. Quando eu respondo isso, ele concorda, mas fica doido querendo que eu pegue para dar para ele”, conta.

Moradores são multados ao entrar em garagem de prédio em GO


Para estacionar, moradores precisam trafegar em faixa exclusiva de ônibus.
Eles afirmam que já receberam mais de 60 multas em um mês, em Goiânia

Do G1 GO, com informações da TV Anhanguera

Moradores de um prédio residencial no Setor Pedro Ludovico, em Goiânia , reclamam que estão sendo multados constantemente ao trafegar em uma avenida que dá acesso à entrada da garagem do edifício.
O motivo seria a instalação de um fotossensor na Avenida T-63 que autua todos os motoristas que precisam andar no corredor exclusivo para ônibus para chegar até à rua que dá acesso ao edifício.  De acordo com os condutores, não há como entrar na via sem utilizar a pista do transporte coletivo, pois o espaço é insuficiente.
Ao todo, os moradores já receberam mais de 60 multas. De acordo com a empresária Vivian Braun, cada um já recebeu pelo menos uma autuação. “Só eu já recebi duas multas no mês de março e deve estar chegando mais alguma”, disse. “Eu já recebi outras e tem mais cinco que eu recebi só nos últimos dez dias”, completou a artesã Laura Faria.
O funcionário público Jair Rosa da Silva Júnior afirma que o espaço para que os veículos mudem de faixa e entrem na viela que dá acesso ao prédio é de apenas nove passos, o que obriga os condutores a entrarem na faixa exclusiva de ônibus no quarteirão anterior. Assim, os fotossensores registram isso como uma infração de trânsito. “É fisicamente impossível respeitar o Código [Brasileiro] de Trânsito e não ser multado ao mesmo tempo”, relata.
Os motoristas também relatam o medo de se envolver em um acidente. “Se nós formos fazer esse percurso de continuar na faixa do meio e pegar a direita somente próximo à viela, nós corremos o risco de causar um acidente”, disse o engenheiro civil Murilo Borges Araújo, que já recebeu oito multas apenas nesse fotossensor.
Além de recorrer das multas, os moradores apresentaram um requerimento junto a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT) pedindo para que as multas sejam canceladas e também a mudança do local onde o equipamento está instalado.
A SMT informou que recebeu o requerimento e que uma equipe da engenharia de tráfego do órgão irá até o local fazer a verificação e correção do problema. A secretaria não informou quais providências serão tomadas com relação às multas que já foram enviadas aos motoristas.
Alguns dos moradores chegaram a receber oito multas, em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Alguns dos moradores chegaram a receber oito multas (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Manifestação de professores e estudantes para o Centro de Vitória


Protesto reúne educadores da rede do estado, municipal e estudantes.
Grupo reivindica reposição de perdas salariais.

Viviane Machado Do G1 ES

Manifestantes pediram respeito à educação durante protesto no ES (Foto: Viviane Machado/ G1 ES)Manifestantes pediram respeito à educação durante
protesto no ES (Foto: Viviane Machado/ G1 ES)
Centenas de professores grevistas da rede estadual se concentraram no Centro de Vitória, em frente ao edifício Fábio Ruschi, nesta quarta-feira (30). Eles se encontraram com professores da rede municipal de Vitória, que seguiram em passeata da prefeitura da capital; e com um grupo de pais e alunos, que veio da Praça do Papa. A guarda municipal interditou as avenidas Princesa Isabel e Jerônimo Monteiro e o trânsito ficou congestionado na região. O rumo da passeata foi o Palácio Anchieta, sede do governo do estado.
A manifestação desta quarta-feira faz parte da agenda do movimento de greve e tinha como objtivo chamar a atenção das autoridades e da população para as reivindicações dos professores. Pais, alunos e membros do Sindicato dos Servidores Públicos do estado (Sindipúblicos) mostraram apoio ao movimento da categoria e participaram da passeata até o Palácio Anchieta.
Em frente à sede do governo, os manifestantes gritavam palavras de ordem e balançavam bandeiras e cartazes. A passagem de veículos ficou interditada em todas as vias da região por cerca de 20 minutos e deixou motoristas insatisfeitos. Apenas motocicletas passavam pela avenida.
De acordo com manifestantes, um motorista ficou irritado com a interrupção e tentou furar o bloqueio formado pelos professores. Policiais militares que acompanhavam o movimento foram chamados para solucionar o problema, que foi resolvido após uma conversa entre os envolvidos. O motorista negou que tenha tentado sair com o veículo e todos foram liberados.
Greve dos Professores
Os professores da rede estadual estão em greve desde o dia 14 de abril. Mesmo declarada ilegal, a previsão era que a paralisação acabasse nesta terça-feira (29), porém, após assembleia realizada na manhã desta terça-feira, os professores decidiram manter a suspensão das atividades. Entre as reivindicações, estão melhores condições de trabalho, eleições para cargos de diretores, além da reposição das perdas salariais dos últimos anos.
A Secretaria de Estado da Educação (Sedu) informou à época que o órgão estava aberto á negociações e que as revindicação de correção salarial não podem ser feitas devido à legislação brasileira, que proíbe qualquer tipo de reajuste salarial em época de eleições.
O diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sindiupes) Jean Carlos de Jesus, informou que as revindicações foram parcialmente atendidas, porém, a principal causa ainda precisa ser revisada.” A negociação está lenta, mas parte da categoria já foi atendida. Entretanto a maior demanda, que é o reajuste inflacionário, ele não atendeu. Estados como Bahia, Paraná, São Paulo também já deram sequência nesse sentido. A lei eleitoral não impede que ele faça esse reajuste das perdas inflacionárias, que chega ao valor de 10%. Ainda temos a questão da eleição para diretor de escola, o plano de cargos de salários, e a situação das escolas, que estão carentes de reforma e nem quaras de esportes têm", disse.
Professores da rede pública do ES estão em greve e fazem protesto no Centro de Vitória (Foto: Viviane Machado/ G1 ES)Professores da rede pública do ES estão em greve e fazem protesto no Centro de Vitória (Foto: Viviane Machado/ G1 ES)
Manifestantes foram para a frente do Palácio Anchieta (Foto: Viviane Machado/ G1 ES)Manifestantes foram para a frente do Palácio Anchieta (Foto: Viviane Machado/ G1 ES)
Manifestantes afirmaram que motorista tentou furar o bloqueio formado pelos professores (Foto: Viviane Machado/ G1 ES)Manifestantes afirmaram que motorista tentou furar o bloqueio formado pelos professores (Foto: Viviane Machado/ G1 ES)
Manifestação se concentrou na avenida Princesa Isabel que seguiu para o Palácio Anchieta (Foto: Viviane Machado/ G1 ES)Manifestação se concentrou na avenida Princesa Isabel que seguiu para o Palácio Anchieta (Foto: Viviane Machado/ G1 ES)

Feira Gastronômica no DF oferece pratos entre R$ 5 e R$ 20


Evento será no Parque da Cidade em homenagem ao Dia do Trabalhador.
O Festival Brasil Sabor começa também no dia 1º de maio e vai até o dia 18.

Do G1 DF

Cozinheiros preparam pratos durante festival gastronômico "Brasil Sabor" (Foto: Daniel Mira/Diivulgação)Cozinheiros preparam pratos durante festival gastronômico "Brasil Sabor" (Foto: Daniel Mira/Diivulgação)
A Associação de Bares e Restaurantes do Distrito Federal (Abrasel- DF) organiza nesta quinta (1º), no feriado do Dia do Trabalhador, uma edição especial da "Feira Gastronômica Brasil Sabor". O evento tem a participação de 25 restaurantes de Brasília, que vão oferecer pratos a preços que variam de R$ 5 a R$ 20.
A feira acontece a partir das 12h, no Parque da Cidade, numa área entre os estacionamentos 9 e 10. A expectativa da Abrasel é que 8 mil pessoas passem pelo local durante o evento.

No último fim de semana, a organização realizou uma edição da feira para divulgar o "Festival Brasil Sabor", que acontece em 34 restaurantes de Brasília. Cerca de 15 mil pessoas participaram.
"Esse sucesso mostra que as pessoas confiaram na nossa ideia, que era fazer algo diferente, aproximando o público dos grandes chefs de cozinha. Dessa forma, só temos que agradecer e nada melhor do que proporcionar uma homenagem aos trabalhadores da nossa cidade e também do nosso País”, disse o presidente da Abrasel, Jaime Recena.
A Feira Gastronômica foi inspirada no “Taste of London”, que acontece no Regent Park, em Londres e reúne inúmeros chefs de cozinha conhecidos na cidade para prepararem pratos a preços mais acessíveis.
O Festival Brasil Sabor começa também no dia 1º e vai até o dia 18 de maio. O evento acontece em 23 estados do país, com cerca de 1.200 restaurantes participantes. O tema deste ano é "O Brasil inteiro pedindo mais um”, que tem como objetivo valorizar a gastronomia brasileira e consequentemente movimentar o mercado de trabalho.

Cada restaurante prepara um prato, que é vendido pelo preço estipulado pelo festival - R$ 29, R$ 39 e R$ 49. Confira os restaurantes brasilienses que vão participar.

Zico pode receber fusca de torcedor na despedida de Angelim, em Juazeiro


Luiz Jacú é fã do Galinho e torcedor alucinado do Flamengo. Zico está em Juazeiro do Norte para despedida de Ronaldo Angelim dos gramados

Por Juazeiro do Norte, CE
Qual presente você daria para um ídolo do futebol? E se Zico fosse o jogador adorado? Em Juazeiro do Norte para a despedida de Ronaldo Angelim, o Galinho pode receber um Fusca de um torcedor fanático. Luiz Jacú, de 75 anos, encheu o carro ano 1975 de homenagens ao rubro-negro carioca e se diz disposto a entregar a lembrancinha para o ex-jogador.
- Se o Zico pedir: 'me dê esse carro para mim', é só passar o papel e levar - garante.
Pai de sete filhos, Luiz Jacú é alucinado pelo Fla e não cogita pronuciar o nome do maior rival, o Vasco de Gama, a que ele se refere por "aquilo" ou "aquela coisa". Por ironia do destino, um dos filhos é torcedor do Gigante da Colina.
- É obrigado chamar o nome de uma coisa que a pessoa não gosta? Ele (meu filho) é torcedor daquela coisa (Vasco) e eu ainda vou mandar fazer o DNA dele para saber se tem alguma coisa errada - brinca.
Nesta quarta-feira, às 21 horas, no Estádio Romeirão, os amigos de Ronaldo Angelim enfrentam os amigos de Zico. A partida tem a presença de nomes como Paulo Nunes, Viola, Fábio Luciano e Léo Moura.
Torcedor do Fla quer entregar fusca a Zico na despedida de Ronaldo Angelim (Foto: Reprodução/ TV Verdes Mares )Torcedor do Fla quer entregar fusca a Zico na despedida de Angelim (Foto: Reprodução/ TV Verdes Mares )

51% da população de Fortaleza está acima do peso, revela pesquisa


Estudo mostra que entre a população acima do peso, 18,1% já é obesa.
No Brasil, o percentual de obesos é de 17,58%.

Do G1 CE

#obesidade (Foto: Finbarr O'Reilly/Reuters)Índice de obesos em Fortaleza é superior entre
os homens (Foto: Finbarr O'Reilly/Reuters)
A pesquisa Vigitel 2013 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), realizada pelo Ministério da Saúde,  indica que 51,3%  dos fortalezenses estão acima do peso ideal, índice superior ao dos brasileiros, com 50,8% da população acima do peso. O estudo mostra que dessa população que está acima do peso ideal, 18,1% já são considerados obesos. No Brasil, o índice de pessoas obesas é de 17,5%. O estudo foi divulgado nesta quarta-feira (1º), pelo Ministro da Saúde, Arthur Chioro, em Brasília.
Apesar dos índices elevados, o Ministério da Saúde afirma que, pela primeira vez em oito anos consecutivos, o percentual de excesso de peso e de obesidade se manteve estável no país. "O aumento do consumo de hortaliças e da atividade física são fatores determinantes para uma sociedade mais saudável. Mas, ainda é preciso observar a sequência nos próximos anos para podermos afirmar com consistência se há uma estabilização do crescimento da obesidade e do sobrepeso", disse o ministro.
A proporção de obesos entre homens e mulheres em Fortaleza é superior entre a população masculina. Enquanto o percentual de mulheres obesas é de 17%, entre os homens, o índice sobe para 18,1%. Forte aliado na prevenção de doenças, o consumo recomendado de frutas e hortaliças e também registrou aumento de 18%, no Brasil,  em oito anos. Atualmente, 19,3% dos homens e 27,3% das mulheres comem cinco porções por dia de frutas e hortaliças, quantidade indicada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Em 2006, os índices eram de 15,8% e 23,7%, respectivamente.
Alimentação
De acordo com o Vigitel 2013, em Fortaleza, apenas 32% da população tem o consumo de frutas e hortaliças recomendadas pela OMS, dos quais 26,3% são do sexo masculino e 36,8% do sexo feminino. O estudo também mostra também a existência de diversos hábitos alimentares inapropriados da população. Um deles é o índice que mostra quantos brasileiros tem o habito de substituir o almoço ou o jantar por um lanche de baixo valor nutritivo. Consultado pela primeira vez no Vigitel, o indicador mostrou que 16,5% dos brasileiros (12,6% dos homens e 19,7% das mulheres) costumam trocar o almoço ou jantar por lanches como pizzas, sanduíches ou salgados diariamente.
Atividade física
Paralelo à estabilidade nos índices de excesso de peso e obesidade, o Vigitel 2013 aponta ainda um aumento de 11% em cinco anos no percentual da atividade física no lazer, passando de 30,3%, em 2009, para 33,8% em 2013, no Brasil. A pesquisa mostra que de um modo geral, no Brasil os homens são os mais ativos: 41,2% praticam exercícios em seu tempo livre, enquanto em 2009 eram 39,7%. Entretanto, o aumento da prática de exercícios entre as mulheres foi maior, passando de 22,2% para 27,4%. A pesquisa de 2013 apontou que apenas 35% dos fortalezenses praticam uma atividade física em seu tempo livre.
De acordo com o Ministério da Saúde, o Vigitel retrata os hábitos da população brasileira e é uma importante fonte para o desenvolvimento de políticas públicas de saúde preventiva. Nesta edição, foram entrevistados aproximadamente 53 mil adultos em todas as capitais e também no Distrito Federal.
O estudo foi desenvolvido pelo Ministério da Saúde e Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da Universidade de São Paulo (USP).

Ministério da Justiça multa Telexfree em R$ 5,5 milhões


Empresa é investigada desde 2013 por prática de pirâmide financeira.
Multa foi publicada nesta quarta-feira (30) no 'Diário Oficial da União'.

Do G1, em Brasília
A Secretaria Nacional de Direito do Consumidor, ligada ao Ministério da Justiça, aplicou multa de R$ 5,5 milhões à empresa Telexfree, investigada desde 2013 por prática de pirâmide financeira, considerada crime contra a economia popular.
A multa foi publicada na edição desta quarta-feira (30) do "Diário Oficial da União". A secretaria afirma que tomou a decisão baseada "na  gravidade e extensão da lesão causada a milhares de consumidores em todo o país, na vantagem auferida e na condição econômica da empresa".
O valor da multa será depositado no Fundo de Defesa de Direitos Difusos.
O G1 procurou a empresa para comentar o assunto, mas não recebeu retorno até a última atualização desta reportagem.
Entenda o caso
A Telexfree está impedida de fazer pagamentos e cadastros de divulgadores (como são chamadas as pessoas que investem na companhia) desde o dia 18 de junho do ano passado. A Telexfree é acusada pelo Ministério Público do Acre de realizar um esquema de pirâmide financeira sob o disfarce de empresa de marketing multinível.
O bloqueio das atividades causou descontentamento, e alguns divulgadores fizeram protestos pelo país. No Acre, os manifestantes chegaram a fechar as pontes que ligam o primeiro ao segundo distrito da capital, Rio Branco.
Nos meses seguintes ao bloqueio, os advogados da Telexfree entraram com uma série de recursos na Justiça acreana para pedir a liberação das atividades. Todas as solicitações, no entanto, foram negadas.

No Acre, pais fazem campanha na web por filho com paralisia cerebral


Blog 'Amigos do Ben' pretende angariar US$ 65 mil para tratamento.
Benjamin Prince, de três anos, desenvolveu kernicterus após o nascimento.

Caio Fulgêncio Do G1 AC

Pais criam blog para levantar recuros para tratamento do filho com paralisia cerebral no Acre (Foto: Reprodução)Pais criam blog para levantar recuros para tratamento do filho com paralisia cerebral no Acre
(Foto: Reprodução)
'Amigos do Ben' é o nome da campanha realizada na internet pelo casal Ecilene de Souza, de 38 anos, e Paulo Souza, de 39, em prol do tratamento de Benjamin Prince Paulino de Souza. A família mora em Sena Madureira, distante 145 km de Rio Branco. Aos 3 anos, a criança enfrenta um problema de paralisia cerebral, causada por um caso de icterícia, adquirido quando ainda era recém-nascido. Por meio de um blog, a família busca angariar US$ 65 mil para um tratamento com células-tronco, em Lima, no Peru.
Benjamin nasceu e, segundo a mãe, não aparentava nenhum problema e alguns dias depois do nascimento veio a surpresa. Era um caso de kernicterus, considerada uma icterícia grave, adquirida pelos recém-nascidos e que causa a lesão cerebral. Na época, no entanto, a família não recebeu um diagnóstico preciso.
"Quando eu fiquei sabendo, no primeiro momento, foi desesperador. Porque ele nasceu sem problema aparente. Nós éramos totalmente leigos nessa história de icterícia e foi uma novidade", relembra Ecilene.
Após os dois primeiros meses, a preocupação aumentou. Ecilene percebeu que o filho apresentava problemas na coordenação motora. "Do terceiro mês para a frente, eu comecei a verificar e ver que ele estava muito mole para a idade. Foi quando a gente começou a ir mais fundo nos exames e a ver os resultados. Daí pra frente, a gente começou a lutar", diz.
Benjamin Prince, de 3 anos, desenvolveu um problema causado por icterícia, logo nos primeiros dias de vida (Foto: Arquivo da Família)Benjamin Prince, de 3 anos, desenvolveu um problema
causado por icterícia, logo nos primeiros dias de vida
(Foto: Arquivo da Família)
A família passou a se deslocar três vezes por semana para fazer o tratamento de Benjamin com fisioterapia e hidroginástica, em Rio Branco. Prática que acabou interrompida por dificuldades financeiras. Para cuidar de Benjamin e das outras duas filhas, o pai, Paulo Souza, teve que abandonar a loja de eletrodomésticos onde trabalhava.
"Hoje, eu trabalho cuidando dele. Eu era funcionário de uma loja de eletrodomésticos e quando Benjamin nasceu e aconteceu isso, minha esposa tinha um consultório que mexia com empréstimo consignado, nós optamos pela permanência do escritório e eu saí da empresa", fala Paulo.
Por causa do filho com necessidades especiais, a família começou a se dedicar à pesquisa do assunto. Foi navegando pela internet que Paulo descobriu os tratamentos utilizandos células-tronco em uma clínica dos Estados Unidos que tem uma base em Lima, no Peru.
"Hoje, eu me interesso na questão de correr atrás enquanto há tempo, como o Benjamin é criança, o cérebro dele ainda está em formação. A clínica me garantiu que o tratamento é satisfatório. A célula-tronco vai ser preparada, colocada nele e vai substituir os neurônios que estão danificados", explica Paulo.
O tratamento, segundo a família, não recupera 100% das atividades da criança. Porém, o pai diz que todo o que deseja é proporcionar uma qualidade de vida melhor a Benjamin. "Meu filho restaurado 50%, já seria uma grande vitória. Se eu não correr atrás de um tratamento, meu filho vai ter uma vida difícil, ele não senta, não levanta, não fala. Tem todos os movimentos, mas não tem coordenação", conta emocionado.
A mãe Ecilene Souza considera Benjamin como um presente de Deus (Foto: Arquivo da Família)A mãe Ecilene Souza considera Benjamin como um presente de Deus (Foto: Arquivo da Família)
Com o blog 'Amigos do Ben', a expectativa é arrecadar aproximadamente US$ 65 mil. Essa é a estimativa de custos tanto do tratamento, quanto das passagens e estadia. A consulta já está marcada para novembro deste ano. Segundo Ecilene, mãe de Benjamin, até mesmo a casa da família foi colocada à venda para ajudar nos custos.
Mesmo com as dificuldades, Paulo e Ecilene são diretos ao afirmarem que Benjamin é um presente de Deus. Evangélicos, os pais têm convicção que Deus vai restaurar a vida da criança. A mãe conta que a luta é movida, sobretudo, por ver a vontade do filho de ter uma vida normal e não conseguir.
"O Benjamin não mudou somente a minha história, mas a de muita gente. Porque ele é extremamente feliz, independente disso que prende ele. É uma pessoa alegre. A pessoa olha nos olhos dele e algo acontece. O que nos move é o sorriso do meu filho. Ele vive cada dia de uma forma extraordinária", conta a mãe.
Kernicterus
De acordo com o médico pediatra Guilherme Pulici, o kernicterus é uma doença muito grave, que se caracteriza pela impregnação da bilirrubina no sistema nervoso central, que altera toda a parte de aquisição de movimentos, conhecimentos, sensibilidade e, às vezes, nos sentidos.
Para identificar, o médico orienta que os pais procurem atendimento nos primeiros dias do recém-nascido. "Os pais têm que procurar atendimento com um pediatra nos primeiros dias de vida da criança. Eu recomendo nos primeiros cinco dias. Geralmente, a icterícia no bebê faz uns picos nos primeiros 5 a 7 dias de vida. No prematuro, um pouco mais tardiamente, de 7 a 10 dias. O que vale é a prevenção", conclui o médico.

Só a alternância de poder pode libertar as estatais


Para Bolívar Lamounier, a falta de alternância no poder contribui para o aparelhamento das empresas públicas nacionais. E aparelhar é o que o populismo de governos como os de Lula e Dilma sabem fazer. Por isso mesmo, que venha a alternância. Deu, PT:


O aparelhamento das estatais tem corroído a eficiência das empresas públicas nacionais. Especialistas afirmam que o endividamento, a perda de valor de mercado das empresas e até a falta de transparência na gestão das companhias nacionais, que com alguma frequência se tornam protagonistas de investigações e escândalos de corrupção, podem ser considerados reflexos da prática do governo de usar a máquina para interesses políticos. O cientista político Bolívar Lamounier explica que a falta de alternância no poder é outro fator que gera o atual quadro. “A chance de um aparelhamento extenso e desastroso é muito maior em governos de orientação populista, como foi o de Lula e está sendo o de Dilma Roussef”, diz.

De acordo com Lamounier, combater o aparelhamento das estatais requer mais do que medidas objetivas. “No caso brasileiro, a primeira providência seria reduzir drasticamente o número de cargos comissionados. Mas a tendência a dilapidar a administração pública por esse ou por algum outro caminho voltará se outras mudanças não acontecerem”, explica o diretor da Augurium Consultoria e especialista do Instituto Millenium.

Além do uso de critérios políticos para a ocupação de cargos, o governo se vale das empresas para implantar medidas populistas, como o controle de preços da tarifa de energia e do combustível. O aparelhamento estatal exige das companhias elevados investimentos em curto prazo, gerando prejuízos. Nos últimos três anos, a Petrobras perdeu 60% de seu valor de mercado, enquanto a Eletrobras encolheu 63%. O controle de preços dos combustíveis imposto pelo governo fez com que a petrolífera perdesse 48 bilhões de reais.

Para Lamounier, o aparelhamento estatal depende de um amadurecimento político da sociedade: “Primeiro, o país necessita de anticorpos políticos efetivos contra o populismo. Segundo, a sociedade precisa ter mais consciência de que é ela quem paga pelos desperdícios, pelas falcatruas e pelos serviços não prestados, ou prestados sem qualidade. Precisa ficar atenta e cobrar de verdade”. (Instituto Millenium). 
BLOG DO ORLANDO TAMBOSI

Lula: exercitando sua conhecida desfaçatez.


Editorial do Estadão foi na jugular: não dá para levar o tiranete de São Bernardo a sério:
Não se deve levar a sério quem não leva a sério a si mesmo. Diante das nuvens que ameaçam carregar de sombras o cenário eleitoral, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu abrir a caixa de ferramentas e "partir para cima" de quem ou o que quer que seja que represente risco para o projeto de perpetuação do PT no poder.
Tem aproveitado todas as oportunidades para exercitar sua conhecida e inexcedível desfaçatez. Na noite de sábado passado, em entrevista à TV portuguesa, chegou ao cúmulo, ao interromper a entrevistadora que queria saber o nível de suas relações com José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares e sair-se com uma inacreditável novidade: "Não se trata de gente de minha confiança".
Então está tudo explicado. E toda a Nação tem a obrigação de reconhecer que o ex-presidente falava a verdade em agosto de 2006, quando o escândalo do mensalão estourou: "Quero dizer, com franqueza, que me sinto traído. Não tenho vergonha de dizer ao povo brasileiro que nós temos que pedir desculpas". O fato de as pessoas (a "gente") a que Lula se referia serem o seu então ministro-chefe da Casa Civil - na verdade, um primeiro-ministro ad hoc -, o presidente nacional e o tesoureiro de seu partido tinha então toda a importância, a ponto de o presidente se sentir traído.
Mas, em 2006, surfando no prestígio popular garantido pelo sucesso de seus projetos sociais, Lula reelegeu-se presidente e, cheio de si, subestimando como de hábito o discernimento das pessoas, começou a, digamos, mudar de ideia sobre o mensalão.
Afinal, se estava tão bem na foto, por que posar de vítima?
Em novembro de 2009, já na pré-campanha eleitoral do ano seguinte, passou uma borracha nas declarações anteriores e proclamou diante das câmeras de televisão: "Foi uma tentativa de golpe no governo. Foi a maior armação já feita contra o governo".
Exatamente um ano depois, já comemorando a eleição da sucessora que havia escolhido a dedo, anunciou, onipotente, sua primeira proeza tão logo deixasse o governo: "Vou desmontar a farsa do mensalão".
Os fatos acabaram demonstrando que Lula não estava com essa bola toda. Provavelmente até hoje ele não entendeu direito como é que um colegiado de 11 ministros, dos quais 8 - esmagadora maioria - foram escolhidos por ele próprio e por sua sucessora, foi capaz de armar uma falseta dessas contra "nós".
Mas Lula nunca foi de dar bola para os fatos. Quando não gosta deles, simplesmente os descarta. Prefere criar suas próprias versões.
Uma dessas criativas versões, novidade no repertório do grande palanqueiro pela precisão quase científica que aparenta conter, foi revelada nessa entrevista televisiva que concedeu em Lisboa, durante sua estada em Portugal para as comemorações dos 40 anos da Revolução dos Cravos. E bota criatividade nisso: "O mensalão teve praticamente 80% de decisão política e 20% de decisão jurídica". Quer dizer: a Suprema Corte de Justiça do País tornou-se politicamente cúmplice da "maior armação já feita contra o governo".
A entrevistadora da TV portuguesa estranhou a esdrúxula divisão, mas o ilustre personagem não hesitou em, novamente, sacrificar a lógica e a coerência em benefício de sua cruzada contra o Mal. E encerrou o assunto: "O que eu acho é que não houve mensalão".
Pelo menos ele está "achando" - não tem a categórica certeza que demonstrou quando garantiu, na prematura apoteose do pré-sal, que o Brasil se tornara "autossuficiente" em petróleo.
Outra pérola do pensamento lulista foi oferecida aos telespectadores quando a entrevistadora provocou o entrevistado sobre o fato de sua popularidade manter-se incólume enquanto a de sua sucessora despenca. Ato falho ou exacerbação do ego, Lula sentenciou: "O povo é mais esperto do que algumas pessoas imaginam".
De resto, o fato de, certamente julgando a partir de seu próprio exemplo, entender que a "esperteza" é uma grande virtude do povo brasileiro, Lula dá a exata medida dos valores éticos que cultiva, na hipótese generosa de que cultive algum.
Levá-lo a sério é cada vez mais difícil.
BLOG ORLANDO TAMBOSI

Quando eu crescer, quero ir para a Papuda.


Oh, no país do ridículo lulopetismo, é assim que os grandes criminosos são tratados. E os pequenos, também. Na próxima "encarnação" quero ser petista:


Nesta terça-feira, uma comissão de deputados federais de diferentes partidos fez uma visita ao mais influente detento da Penitenciária da Papuda, no Distrito Federal, o ex-ministro José Dirceu. O objetivo do grupo, formado majoritariamente por aliados do petista, era tentar atestar que o petista não detém regalias na cadeia e pressionar a Justiça a liberá-lo para trabalhar fora da Papuda durante o dia. Mas não foi o que ocorreu. Ao chegar ao presídio, os parlamentares encontraram o detento 95.413 em uma cela privilegiada, eufórico diante de uma televisão de plasma que exibia a vitória do Real Madrid sobre o Bayern de Munique pela Liga dos Campeões da Europa.

“Estou assistindo ao Real dar uma surra no Bayern”, disse o mensaleiro, sorridente, ao receber a comitiva em sua cela – o time espanhol goleou o rival alemão por 4 a 0.

Segundo relato do deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), a cela do petista é a maior do complexo, equipada com micro-ondas, chuveiro quente, televisão e uma cama diferente das demais. Dirceu foi colocado em um espaço de 23 m² no Centro de Internamento e Reeducação (CIR), cujas celas têm padrão de 15 m² e reúnem até quatro detentos. O local servia de cantina, mas passou por uma reforma para receber o ex-ministro.

“A cela do Dirceu é completamente diferente das outras que a gente viu, não há dúvidas. Vimos pessoas com deficiência física que deveriam ficar separadas porque os presos pegam parte da cadeira de rodas para fazer armas. Mas elas seguem misturadas, dormem em colchões piores e tomam banho em chuveiro frio”, afirmou a deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP), que é cadeirante.

Os deputados de oposição reclamaram que o coordenador-geral da Sesipe (Subsecretaria do Sistema Penitenciário), João Feitosa, impôs uma série de restrições durante a visita: "Ele queria nos mostrar a cantina, as melhores celas e que seguíssemos o roteiro definido por ele. Disse ainda que não poderíamos ir a outros setores por falta de acessibilidade para a deputada Mara", disse Jordy. Após a insistência, foram liberados três dos cinco parlamentares para visitar outras alas da penitenciária – inclusive a própria Mara Gabrilli, que negou ter enfrentado dificuldades durante o trajeto.

Além de Jordy e Mara Gabrilli, integraram a comitiva os deputados Nilmário Miranda (PT-MG), Luiza Erundina (PSB-SP) e Jean Wyllys (PSOL-RJ).

Podólogo – No mês passado, VEJA revelou uma série de mordomias de Dirceu na Papuda. O petista passa a maior parte do dia no interior de uma biblioteca onde poucos detentos têm autorização para entrar. Lá, ele gasta o tempo em animadas conversas, especialmente com seus companheiros do mensalão, e lê em ritmo frenético para transformar os livros em redações, o que lhe pode garantir dias a menos na cadeia. O ex-ministro só interrompe as sessões de leitura para receber visitas – incluindo um podólogo –, muitas delas fora do horário regulamentar e sem registro oficial algum, e para fazer suas refeições, especialmente preparadas para ele e os comparsas.

Comandada pelo PT, a Comissão de Direitos Humanos da Câmara aprovou a diligência até a Papuda com o objetivo de negar a existência de benefícios aos condenados no julgamento do mensalão e, dessa forma, evitar sanções aos mensaleiros. Além de pressionar pela liberação do trabalho externo para Dirceu, petistas temem que seus companheiros sejam transferidos para uma penitenciária com regime mais duro.

Dirceu está sendo investigado pela Justiça por ter usado um celular dentro da cadeia do secretário da Indústria, Comércio e Mineração do governo da Bahia, James Correia, no dia 6 de janeiro. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, cobrou investigações sobre essa e outras regalias de Dirceu e aguarda um parecer para decidir sobre a autorização para ele trabalhar em um escritório de advocacia. (Veja). 
BLOG ORLANDO TAMBOSI

A DITADURA DO SABER NAS ESCOLAS



 Gen RÔMULO BINI PEREIRA

              Ao final do mês de março último, em muitas reportagens veiculadas em jornais de todo o país, membros da Comissão Nacional da Verdade afirmaram que há imperiosa necessidade de serem reformulados os currículos das Escolas Militares, principalmente no que tange ao ensino da disciplina História do Brasil nos Colégios Militares. Considera a comissão que é "intolerável” que ainda haja motivos para enaltecimentos à Revolução de 31 de Março de 1964. De forma sutil, põem o Ministério da Educação na roda chamando-o à polêmica, em decorrência da responsabilidade deste órgão em relação aos currículos escolares que apresentem “falsas histórias”. A exposição argumentativa posta nos artigos agride os princípios democráticos constantes da nossa Constituição e permite, ainda, que fatos históricos fiquem à mercê de pareceres e análises de cunho ideológico/partidário.
Esses membros poderiam pesquisar em outras fontes e, na mesma intensidade, escrever a respeito de ensinos de teorias radicais de esquerda nas escolas pertencentes à rede pública. Aliás, é oportuno salientar a título de corroboração que, em algumas dessas escolas, já se canta a "Internacional Socialista", uma ode ao comunismo. Os recentes tumultos acontecidos no Rio de Janeiro, cujo ápice lamentável foi a morte de um cinegrafista, revelaram, pelo menos, dois aspectos significativos: um crescente radicalismo nos meios estudantis secundarista e universitário protagonizado pelo grupo Levante Popular da Juventude, e a aparição da ativista Sininho, que se vangloria ao dizer que nasceu numa família petista.

Será que o Ministério da Educação deve também, como sugerem tais comissões, atuar nesses estabelecimentos de ensino público ou a atuação vale somente para as Escolas Militares? Que opção seria melhor para a História do Brasil? “Vaporizar” dos currículos das Escolas Militares a Revolução de 31 de Março ou debater democraticamente o fato histórico?

Eis alguns tópicos para a segunda opção. O Sistema Colégio Militar do Brasil (SCMB), constituído de doze colégios, atualmente com 14.000 alunos matriculados, destaca-se pela excelência do seu ensino. Tais colégios herdaram de seus antecessores um legado que transcendeu gerações, principalmente em relação aos corpos docente e discente. Os resultados em exames divulgados nacionalmente comprovam a citada excelência, oriunda da solidez, profundidade e amplitude de seu ensino. Seus alunos se sobressaem muito bem em Olimpíadas Escolares e no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). O altíssimo índice (90%) de aprovação nas escolas de ensino superior é uma das mais convincentes provas da competência dos docentes, da dedicação dos alunos e da estrutura de ensino dos Colégios Militares. A moldura deste quadro de que o Exército muito se orgulha é o fato de muitos alunos dos Colégios Militares ingressarem em universidades de renome mundial, tais como Harvard, Yale, Princeton e Chicago.

É importante que nossa sociedade saiba que, ao fim do ensino médio, nenhum aluno é obrigado a seguir a carreira militar e que somente trinta por cento (30%) optam pelo prosseguimento. Nesse caso, ainda têm de transpor uma barreira difícil: um exame de âmbito nacional, junto com candidatos civis oriundos de outras escolas congêneres.

Os princípios e condutas que nós, os militares, continuamos a cultuar e cultivar, embora sejam tidos nestes tempos de permissividade como valores ultrapassados, evidenciam dois detalhes que não constam dos currículos e que são de capital importância para a formação de nossos jovens em todas as Escolas Militares. O primeiro é a educação pelo exemplo, cujos fulcros principais são a disciplina, o respeito ao professor, o culto à verdade, a observância de horários e planejamentos, a responsabilidade e a ausência de greves.

O segundo, muito específico, é o fato de a profissão militar conseguir criar dentro das Forças Armadas uma "grande família". Seus membros convivem diuturnamente, desde os bancos escolares até as várias guarnições de nosso país, unidos pela amizade, fraternidade e respeito. A experiência adquirida nos anos vividos nas Escolas Militares contribui muito para o fortalecimento desta convivência. Na era da informática este elo está comprovadamente revigorado.

Já faz muito tempo que recebemos em silêncio, uma carga enorme de notícias desfavoráveis e de inverdades a respeito do período dos governos militares. Entretanto, nossos familiares são as principais testemunhas dos nossos exemplos de sacrifício, de conduta honesta e de abnegação não somente para com a Instituição, mas, sobretudo, para com o Brasil. Sabem que nós fomos envolvidos em uma luta fratricida  — que não desejávamos e não iniciamos —  com o objetivo único de evitar a instalação de uma ditadura comunista ou de uma "democracia" que até hoje as esquerdas não conseguiram definir. Sabem, também, que lutamos, tivemos nossos mortos e não nos beneficiamos de execráveis indenizações ou abjetas benesses, cujo exemplo maior está na concessão das famigeradas "bolsas - ditadura". Sabem, ainda, que erros foram cometidos pelos dois lados e que só um deles é tido como vilão.

O segmento militar, com esta unidade de pensamento e com esta conduta, deixa surpreendidos e encabulados os intelectuais e ideólogos de esquerda. Em defesa desses louváveis resultados educacionais, não permitiremos que currículos escolares de nossas Escolas Militares sejam modificados unicamente para que caprichos ideológicos contrários à vocação democrática do nosso Exército sejam atendidos. Por isso, quando o assunto for currículos de Escolas Militares, seria muito bom que os entusiasmados membros da CNV não fossem além das sandálias.

Ao encerrar, como um passo à frente do que propõem as tais comissões e os ideólogos da esquerda, o governo poderia criar cargos de confiança para o acompanhamento e sanções que julguem necessários para as nossas Escolas Militares. Seriam similares aos cargos de “comissários políticos”, tão comuns em países que professam ou professaram ideologias autoritárias, como a Rússia, China, Cuba e Venezuela. É o caminho que parece ser o sonho daqueles que hoje nos governam: a ditadura do saber nas escolas!

Polícia apreende computadores e documentos da ditadura no sítio de Paulo Malhães




Objetivo é recolher provas que possam contribuir para a investigação de crimes da época
Morte do tenente-coronel do Exército está sendo investigada pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense
Por Cássio Bruno  e Chico Otávio O Globo  28/04/14

Policia Federal apreende computadores e documentos no sítio do coronel reformado Paulo Malhães, morto durante assalto Antonio Scorza
RIO - Uma operação da Polícia Civil do Rio, do Ministério Público Federal e da Polícia Federal recolheu nesta segunda-feira três computadores, mídias digitais, agendas e documentos do período da ditadura, inclusive relatórios de operações, no sítio onde morava o tenente-coronel do Exército, Paulo Malhães, de 77 anos, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Malhães morreu na quinta-feira durante assalto em sua casa.
O mandado de busca e apreensão foi deferido no último sábado, pelo juiz federal Anderson Santos da Silva, e teve por finalidade apreender, além de documentos, outras provas que possam contribuir para a investigação de crimes cometidos durante a ditadura militar por agentes do Estado.
Os policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) e o procurador federal Sérgio Suiama chegaram no sítio por volta do meio-dia. A operação, acompanhada pelo GLOBO, durou cerca de três horas e meia. De acordo com Suiama, a morte de Paulo Malhães está sendo investigada apenas pela DHBF. A presença dos agentes da Polícia Federal no local foi para dar escolta ao procurador já que a região é dominada pelo tráfico.
— Estamos acompanhando um pedido de busca federal. Não entramos no caso da morte do coronel — afirmou Sérgio Suiama, ao GLOBO.
A viúva do militar Cristina Batista Malhães e o caseiro Rogério Pires, que estavam no momento do assalto na propriedade, também participaram da diligência. Cristina não quis falar com a imprensa. Já Pires admitiu que teme pela segurança da família.

Eu moro aqui perto. Quem não tem medo? Eu tenho dois filhos — afirmou o caseiro, sem dar mais detalhes sobre o dia do crime.
O delegado titular da DHBF, Marcus Maia, informou que, além da viúva e do caseiro, dois filhos de Paulo Malhães já prestaram depoimento. Segundo Maia, a principal linha de investigação é latrocínio (roubo seguido de morte), mas não descartou outras hipóteses, como queima de arquivo e vingança.
O corpo de Paulo Malhães foi encontrado na última quinta-feira. Ele estava no chão, de bruços, com o rosto num travesseiro. Os bandidos levaram R$ 700, dois computadores, armas e joias. A mulher de Malhães e o caseiro da propriedade também foram mantidos reféns.
Como O GLOBO mostrou, a guia de sepultamento do tenente-coronel reformado informava que a morte fora ocasionada por um edema pulmonar e uma isquemia no miocárdio. Para especialista, é provável que Paulo Malhães tenha morrido por infarto. A família admitiu que o militar tinha problemas cardíacos.
Em junho de 2012, pela primeira vez, Paulo Malhães revelou ao GLOBO detalhes de como era a rotina da Casa da Morte, residência situada em Petrópolis, na Região Serrana. O local funcionava como centro de torturas da repressão. Segundo Malhães, nada ali foi feito à revelia do Centro de Informações do Exército (CIE).
Em março deste ano, em nova revelação do tenente-coronel ao GLOBO, ele contou que foi responsável por dar um fim ao corpo do ex-deputado Rubens Paiva: foi encarregado de desenterrar o corpo de Paiva e jogá-lo ao mar.
Em depoimento à Comissão Estadual da Verdade do Rio, o militar contou que o destino das vítimas da Casa da Morte era um rio na Região Serrana, e que, para evitar a identificação dos corpos, as arcadas dentárias e os dedos das mãos eram antes arrancados.

Se existe uma qualidade que Lula não tem é a lealdade que Dilma implora dele.


Dilma Rousseff está praticamente implorando a lealdade de Lula. Em queda nas pesquisas, apela para uma qualidade entre as tantas que o ex-presidente não tem, quando se trata de caráter. Vejam como Lula trata os companheiros mensaleiros, por exemplo. Acaba de declarar que eles não são da sua confiança. Não vai demorar muito para que faça o mesmo em relação à sua criatura. 
Segundo Dilma Rousseff, a sua relação com Luiz Inácio Lula da Silva é pautada pela "lealdade". Essa confiança mútua barraria, na avaliação de Dilma, qualquer chance de que Lula volte a se candidatar à Presidência em detrimento da atual ocupante do cargo, que pretende buscar a reeleição.
Enquanto o movimento "Volta, Lula"ganha força entre membros do PT e de partidos aliados, ela fez estas declarações, ontem, a cronistas esportivos, Reforçou, mesmo diante de todas as evidências, que não há fato que possa romper sua aliança com o antecessor. "Nada me separa dele e nada o separa de mim. Sei da lealdade dele [Lula] a mim, e ele da minha lealdade a ele", afirmou.
Dilma está completamente enganada, o que não é uma novidade. Só uma coisa pode frear Lula. O risco de, ao voltar, perder a eleição por ter mentido para a população mais pobre deste país, no qual ele é mestre em enganar, que acreditou quando ele disse que Lula era Dilma e Dilma era Lula. Lealdade? Pergunta para o José Dirceu, Dilma.
blog do coronel

Receita Federal tem o mapa do propinoduto da Petrobras.



Relatório da Receita Federal mostra como parte do dinheiro que saiu da Petrobras para pagamento ao Consórcio Nacional Camargo Correa para a construção da refinaria Abreu e Lima caiu em uma das contas da MO Consultoria, uma das empresas do doleiro Alberto Youssef. O documento aponta que o consórcio liderado pela Camargo Correa, uma das sete maiores empreiteiras do país, pagou R$ 26 milhões para a MO entre 2009 e 2013. Os pagamentos teriam sido feitos em operações triangulares com a Sanko Sider e a Sanko Serviços. Segundo a polícia, a MO é uma empresa fictícia e teria sido criada apenas para lavagem de dinheiro.
O relatório com o fluxograma do dinheiro serviu de base a uma das denúncias do Ministério Público Federal contra o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, contra Youssef e mais oito supostos cúmplices dos dois. Na semana passada, o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba acolheu a denúncia e abriu processo contra os acusados. Na segunda etapa da investigação, a Polícia Federal deverá concentrar a apuração sobre a Camargo e outras empresas que fizeram repasses a MO.
De 2009 a 2013, a Camargo Correa e outras empresas vinculadas a construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco repassaram R$ 90 milhões a MO de Youssef, conforme mostrou o GLOBO na edição de ontem. Pelo laudo da polícia, em 2009, a Petrobras pagou R$ 1.029 bilhão ao consórcio da Camargo Correa encarregada da execução de parte das obras da Abreu e Lima. A partir daí, a Camargo transferiu R$ 3,6 milhões para a Sanko Sider Com. Imp Exportação. Na sequência a Sanko repassou R$ 3,1 milhões para a MO.
Em 2010, a Petrobras repassou mais R$ 919 milhões para o consórcio da Camargo. O consórcio transferiu, então, R$ 8 milhões para Sanko Sides, que transferiu R$ 2,5 milhões para a MO. A Sanko Sider transferiu ainda mais R$ 935 mil para a empreiteira Rigidez e R$ 1,7 milhão para a Muranno Brasil Marketing, estas duas últimas empresas também suspeitas de serem ligadas a Youssef. Na continuidade dos repasses em em operações triangulares, a Petrobras pagou R$ 513 milhões a Camargo, que repassou R$ 16,3 milhões para a Sanko Sider e R$ 11,5 milhões para Sanko Serviços. Deste total, R$ 18,1 caíram na conta da MO.
Em 2012, a Petrobras desembolsou R$ 472 milhões. A Camargo repassou R$ 28,7 milhões para a Sanko Sider e R$ 2,9 milhões para a Sanko Serviços. A partir daí o dinheiro foi repartido : R$ R$ 5,1 milhões foram para a MO, R$ 1,6 milhão para a empreiteira Rigidez e R$ 3,27 milhões para a Muranno Brasil Marketing. Auditores do Tribunal de Contas da União identificaram superfaturamento de mais de R$ 650 milhões nas obras do consórcio. Os dados do TCU também estão sendo usados como base para acusação contra Youssef, Costa e outros suspeitos de envolvimento com desvios de dinheiro da Petrobras. Em resposta ao jornal, a Camargo nega que tenha repassado dinheiro à s empresas de Youssef.
Em resposta ao GLOBO, a Camargo e Correa afirmou que “o consórcio CNCC não pode se responsabilizar por repasses feitos por terceiros a quem quer que seja. Jamais fez negócios ou repasses às empresas ou pessoas citadas. Apenas efetuou pagamentos à Sanko Sider por tubos comprados de acordo com contratos e necessidades da obra e a Sanko Sider é uma empresa certificada pela Petrobras”, disse. (O Globo) 
BLOG DO CORONEL

Zé Dirceu mora num flat na Papuda.



Nesta terça-feira, uma comissão de deputados federais de diferentes partidos fez uma visita ao mais influente detento da Penitenciária da Papuda, no Distrito Federal, o ex-ministro José Dirceu. O objetivo do grupo, formado majoritariamente por aliados do petista, era tentar atestar que o petista não detém regalias na cadeia e pressionar a Justiça a liberá-lo para trabalhar fora da Papuda durante o dia. Mas não foi o que ocorreu. Ao chegar ao presídio, os parlamentares encontraram o detento 95.413 em uma cela privilegiada, eufórico diante de uma televisão de plasma que exibia a vitória do Real Madrid sobre o Bayern de Munique pela Liga dos Campeões da Europa.
“Estou assistindo ao Real dar uma surra no Bayern”, disse o mensaleiro, sorridente, ao receber a comitiva em sua cela – o time espanhol goleou o rival alemão por 4 a 0.
Segundo relato do deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), a cela do petista é a maior do complexo, equipada com micro-ondas, chuveiro quente, televisão e uma cama diferente das demais. Dirceu foi colocado em um espaço de 23 m² no Centro de Internamento e Reeducação (CIR), cujas celas têm padrão de 15 m² e reúnem até quatro detentos. O local servia de cantina, mas passou por uma reforma para receber o ex-ministro.
“A cela do Dirceu é completamente diferente das outras que a gente viu, não há dúvidas. Vimos pessoas com deficiência física que deveriam ficar separadas porque os presos pegam parte da cadeira de rodas para fazer armas. Mas elas seguem misturadas, dormem em colchões piores e tomam banho em chuveiro frio”, afirmou a deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP), que é cadeirante.
Os deputados de oposição reclamaram que o coordenador-geral da Sesipe (Subsecretaria do Sistema Penitenciário), João Feitosa, impôs uma série de restrições durante a visita: "Ele queria nos mostrar a cantina, as melhores celas e que seguíssemos o roteiro definido por ele. Disse ainda que não poderíamos ir a outros setores por falta de acessibilidade para a deputada Mara", disse Jordy. Após a insistência, foram liberados três dos cinco parlamentares para visitar outras alas da penitenciária – inclusive a própria Mara Gabrilli, que negou ter enfrentado dificuldades durante o trajeto.
Além de Jordy e Mara Gabrilli, integraram a comitiva os deputados Nilmário Miranda (PT-MG), Luiza Erundina (PSB-SP) e Jean Wyllys (PSOL-RJ).
Podólogo – No mês passado, VEJA revelou uma série de mordomias de Dirceu na Papuda. O petista passa a maior parte do dia no interior de uma biblioteca onde poucos detentos têm autorização para entrar. Lá, ele gasta o tempo em animadas conversas, especialmente com seus companheiros do mensalão, e lê em ritmo frenético para transformar os livros em redações, o que lhe pode garantir dias a menos na cadeia. O ex-ministro só interrompe as sessões de leitura para receber visitas – incluindo um podólogo –, muitas delas fora do horário regulamentar e sem registro oficial algum, e para fazer suas refeições, especialmente preparadas para ele e os comparsas.
Comandada pelo PT, a Comissão de Direitos Humanos da Câmara aprovou a diligência até a Papuda com o objetivo de negar a existência de benefícios aos condenados no julgamento do mensalão e, dessa forma, evitar sanções aos mensaleiros. Além de pressionar pela liberação do trabalho externo para Dirceu, petistas temem que seus companheiros sejam transferidos para uma penitenciária com regime mais duro.
Dirceu está sendo investigado pela Justiça por ter usado um celular dentro da cadeia do secretário da Indústria, Comércio e Mineração do governo da Bahia, James Correia, no dia 6 de janeiro. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, cobrou investigações sobre essa e outras regalias de Dirceu e aguarda um parecer para decidir sobre a autorização para ele trabalhar em um escritório de advocacia. (Veja) 
BLOG DO CORONEL

Mesmo ainda liderando as pesquisas, candidatura de Dilma tornou-se aposta de risco


Todo os candidatos que disputaram a reeleição com soma de ótimo e bom igual ou inferior a 34% foram derrotados. Aprovação de Dilma está em 32%. A própria base governista busca planos alternativos.

BLOG IMPLICANTE
Dilma Rousseff3 Mesmo ainda liderando as pesquisas, candidatura de Dilma tornou se aposta de risco
As eleições de 2014 estão cada vez mais próximas dos pesadelos do PT. O governo de Dilma Rousseff, potencial candidata à reeleição, vem caindo na aprovação popular e nas pesquisas de intenção de voto, e vários especialistas já apontaram que ela não é mais favorita na disputa. Agora, o sociólogo e cientista político Alberto Carlos Almeida, do Instituto Análise, disse em entrevista à InfoMoney que a presidente já entrou em uma “zona de perigo” ao ver sua aprovação cair para 34%.
Ao ser questionado sobre o porquê de sua afirmação, Almeida explicou que ela está dentro do contexto das eleições para governador.
Existe uma certa equivalência entre o eleitor e o representante quando se trata de governador e presidente. São cargos distantes do eleitor, então a avaliação é mais impessoal. Nos casos estudados (de 1994 a 2010), 100% dos governadores que disputaram a reeleição com a soma de ótimo e bom igual ou maior do que 46% foram reeleitos, enquanto 100% dos governadores que disputaram a reeleição com soma de ótimo e bom igual ou inferior a 34% foram derrotados.
Segundo ele, com uma aprovação de 32%, Dilma não tem mais gordura para perder nas avaliações, o que tira dela o favoritismo na eleição. E o governo está ciente disso: a cúpula de sua pré-campanha mudou de estratégia e agora está focada em fazê-la parar de cair nas pesquisas.
Integrantes do governo e do PT já não escondem alguma apreensão no front eleitoral. Nos bastidores, enxerga-se pouca “margem de manobra” para combater não só o declínio nas sondagens eleitorais, mas o sentimento “difuso” de pessimismo que hoje atinge uma boa parte do eleitorado. Há viés de baixa na avaliação das principais áreas da administração dilmista.
Com esse cenário de incerteza, e sem muitas perspectivas de melhora, alguns aliados de Dilma têm constrangido a presidente ao pedir a candidatura de Lula.
A bancada do PR na Câmara dos Deputados lançou um manifesto com um apelo para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entre na corrida presidencial como candidato no lugar de Dilma, argumentando que ela não é preparada como ele para fazer a economia do país voltar a crescer com vigor.
Enquanto isso, o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (PSD), que havia declarado apoio a Dilma em novembro, organizou um jantar em seu apartamento com os tucanos Aécio Neves, candidato do PSDB à presidência, e José Serra. Aécio afirmou que foi apenas um encontro entre amigos, mas a movimentação preocupou o PT.
Na cúpula do PT, a movimentação dos dois partidos preocupa porque expõe a fragilidade da presidente e estimula os defensores da volta de Lula à disputa eleitoral, num momento em que a popularidade da presidente está em queda e a insegurança da população com os rumos da economia está crescendo.
Com todos esses pedidos por sua candidatura, e com Dilma isolada e sem apoio dentro do partido, Lula tem precisado responder questionamentos a respeito dessa possibilidade. De acordo com o blog de Gerson Camarotti, ele teria dito, em recente viagem pelo interior paulista, que isso “não é justo com a Dilma”; e, em entrevista a uma emissora de TV portuguesa no último fim de semana, reafirmou apoio à presidente.
Mas toda essa conjuntura desfavorável a Dilma e ao PT, que certamente prefere não correr riscos, de certa forma corrobora a afirmação da colunista Joyce Pascowitch, que dá como certa a candidatura de Lula.
O alto empresariado brasileiro, que tinha dificuldade em dialogar com o Planalto, pode começar a ficar mais tranquilo. O candidato do PT à Presidência da República deverá ser mesmo Lula. Ele já deu como certa nesse fim de semana, para amigos mais próximos, sua intenção de voltar ao posto. No PT, a decisão é vista com bons olhos, já que o partido não concorda com várias posições da presidente Dilma Rousseff.

Embora o veículo no qual a notícia foi veiculada seja mais preocupado em transmitir fofocas, possui certa entrada no meio político, e, diante das circunstâncias, essa informação não deve ser totalmente descartada. Mesmo porque há o risco de ter sido “plantada” por alguma ala opositora dentro do próprio governo Dilma. Via assessoria, em resposta ao Glamurama, Lula novamente negou a candidatura.

O senso de urgência como oposição ao direitismo depressivo

   


urgency
Em 2004, Sam Harris lançou A Morte da Fé, dando o pontapé inicial no movimento neo-ateísta. Em 2006, Richard Dawkins lançou Deus, um Delírio, que se tornou um best seller mundial. Mas justiça seja feita: todo o framework já estava presente no livro de Harris.
O neo-ateísmo se tornou mais que a expressão de um grupo político (que, infelizmente, já começou apelando), mas simplesmente uma das mais completas aplicações de todos os frameworks presentes na guerra política, incluindo um extensivo uso de técnicas de propaganda, rotulagem e controle de frame.  Para além disso, quem leu as obras de David Horowitz, Saul Alinsky, Antonio Gramsci e George Lakoff pôde sacar logo de cara. Desde Sam Harris, eles utilizaram todas as técnicas possíveis de guerra política.
Como sou adepto da reconstrução (mais do que da desconstrução), entendo que o neo-ateísmo deve ser refeito e reaplicado sempre que necessário de acordo com os alvos necessários. Basta que um grupo oponente possua um conjunto de crenças contestáveis e que gerem consequências que podemos praticamente reaplicar o neo-ateísmo. A reconstrução do neo-ateísmo para a demolição do esquerdismo é o que chamo de neo-iluminismo. A religião política (esquerdismo) está para mim assim como a religião revelada está para Richard Dawkins.
O que me importa aqui, pelo momento, não é detalhar o neo-iluminismo, mas uma das lições fundamentais que os neo-ateus tinham a nos ensinar: a diferença entre o senso de urgência e o ativismo depressivo, assim como a preferência pelo primeiro.
No caso do direitismo depressivo, que devemos rejeitar como se fosse doença venérea, o discurso assume o formato da aplicação de técnica de propaganda chamada inevitabilidade. Com essa técnica, o adversário é sempre definido como um vencedor inexorável em todas as contendas possíveis. Essa proposta parte de uma visão basicamente depressiva de si próprio e de suas capacidades, assim como a uma superestimação indevida das capacidades do adversário.
Esse tipo de propaganda feita para o adversário deve ser substituída pelo senso de urgência, pelo qual demonstra-se ao público a urgência de aderirmos à opção sendo vendida. Aliás, segundo o papa da gestão de mudança, John Kotter, a criação de um senso de urgência é o primeiro passo fundamental para a implementação de qualquer mudança corporativa. Sem isso, as pessoas não “compram” a idéia.
A aplicação deste fundamento por Sam Harris começava com o seguinte raciocínio já nas primeiras páginas de A Morte da Fé:
  1. Hoje em dia, o ser humano possui poder de matança cada vez maior (armas químicas, bombas nucleares, etc.)
  2. Ao mesmo tempo, existem vários países onde temos teocracias (em que seus líderes tomam decisões irracionais, como, por exemplo, “invadir um país somente por que Deus disse”)
  3. A religião, portanto, pode causar o fim de nossa espécie se um desses teocratas decidir apertar o botão decisivo
  4. Desse jeito, a luta contra a religião não é apenas uma divergência metafísica, mas a luta pela sobrevivência de nossa espécie
Claro que há um erro grave no passo-a-passo acima. Não há indício algum de que guerras são causadas por crenças em Deus. Na verdade, participações em guerras são decisões econômicas tomadas estrategicamente. Pode até ser que algum líder político diga que faz uma ação “motivado por Deus”. Mas qualquer pessoa adulta acredita? Não seria uma tentativa de usar rótulos positivos (“decisão tomada por Deus”) para validar decisões tomadas por questões de auto-interesse? Enfim, a argumentação neo-ateísta é fraudulenta até dizer chega.
Não quero entrar nesse mérito aqui, pois defendo que ao reconstruirmos o neo-ateísmo para atacar a religião política devemos eliminar as fraudes intelectuais  propagadas por eles. Usemos apenas os recursos de guerra política (rotulagem, propaganda, assertividade, senso de urgência, controle de frame e as técnicas defendidas por Horowitz e Alinsky, dentre outros).
O importante é notar o quanto o recurso usado por Harris deu resultado. Ao invés de desanimar sua tropa, os animou para a luta. Isso por que ele os convenceu de que a luta era não só urgente como absolutamente necessária. Seus leitores saíam motivados não apenas para derrubar adversários políticos, como principalmente para salvar a espécie humana de sua extinção.
Sempre que chegamos em público e dizemos “que tudo está perdido” ajudamos a construir fracassos. Basicamente, motivamos nossos adversários e desmotivamos nosso exército. Ao usarmos o senso de urgência, definimos a necessidade de lutarmos até que os resultados venham. Os resultados precisam vir por que são urgentes, cabendo a nós conquistarmos esse resultado.
O que proponho aqui é aprendermos com os neo-ateus. O discurso do direitismo depressivo não tem serventia alguma, a não ser para nossos adversários. Tudo isso independente das racionalizações a serem usadas (como exemplo: “mas isso é apenas ser realista”). Na verdade, essas racionalizações sempre garantem vitória ao adversário. Por exemplo: será que se não tivéssemos tantas pessoas dizendo “nosso adversário sempre vai vencer” ele venceria com tanta facilidade suas batalhas? Claro que não.
Em 1994/5 o Palmeiras/Parmalat não parava de ganhar títulos. Na época me diziam: “Não adianta, vai chegar o dia em que só o Palmeiras vai ter títulos. Daqui a 10 anos, quando todos os títulos nacionais forem para ele, vocês verão. Melhor abandonar tudo.”. Resultado? O time caiu duas vezes para segunda divisão em dez anos. Claro que era difícil vencer o Palmeiras, mas o endeusamento de um adversário que venceu várias batalhas não era o melhor caminho. Na verdade, era o pior possível. Por sorte os torcedores dos outros times não caíram no discurso depressivo. Com certeza, o futebol ficou mais interessante com mais times disputados.
Se nosso adversário tem vencido muitas batalhas, é preciso apontar o senso de urgência em começarmos a vencer as nossas. Mas e a necessidade do realismo? Está no momento em que demonstramos ao público (e principalmente àqueles ao nosso lado) as consequências de não vencermos nossas batalhas.