sábado, 31 de janeiro de 2015


Repúblicas de Ouro Preto se preparam para enfrentar crise da água


Reservatórios e temporizadores são algumas das medidas adotadas.
Casarões devem receber milhares de turistas durante o carnaval deste ano.

Thais Pimentel Do G1 MG
Ladeiras de Ouro Preto são tomadas por turistas de todo o Brasil (Foto: Raquel Freitas/G1)Mais de 70 mil pessoas devem passar o carnaval deste ano em Ouro Preto (Foto: Raquel Freitas/G1)
As repúblicas estudantis de Ouro Preto, na Região Central de Minas Gerais, famosas por receberem turistas de todo o Brasil, já se preparam para enfrentar a crise de abastecimento de água da cidade durante o carnaval, época em que a população passa de 70 mil pessoas para 140 mil.
O município, Patrimônio Mundial da Humanidade, adotou o sistema de rodízio há uma semana, por causa da queda nos níveis dos reservatórios da região. Atualmente a vazão é de 74 litros por segundo, sendo que o normal para esta época do ano é 90 litros por segundo.
Diferente de muitas cidades mineiras, os imóveis de Ouro Preto não possuem hidrômetros, aparelhos que medem o consumo de água. Os moradores pagam apenas uma taxa fixa de R$ 12 por mês. Por isso, segundo o Serviço de Água e Esgoto (Semae) da cidade, a conscientização na economia da água deve ser ainda maior.
Chuveiros da República Confraria possuem temporizadores para controle do banho de moradores e foliões (Foto: Paulo Carvalho/Arquivo pessoal)Chuveiros da República Confraria possuem
temporizadores para controle do banho de
moradores e foliões
(Foto: Paulo Carvalho/Arquivo pessoal)
A república Confraria optou por trocar as descargas antigas por modelos com caixas acopladas, mais econômicas que os aparelhos instalados na parede.
"Nós também instalamos temporizadores nos chuveiros da casa. A gente pode regular entre 5 e 15 minutos, mas vamos pedir pros turistas colaborarem. Nada de gastar água. As meninas também vão ter que maneirar com o secador", alertou Johnny Stephens Reis Pimenta, um dos moradores da república e responsável pelas reservas do carnaval. Dez pessoas moram na casa. A expectativa é que 35 foliões se hospedem no casarão histórico.
Os estudantes também têm cinco reservatórios de água. Segundo Johnny, dois deles foram comprados recentemente para que não haja risco de faltar água.
Outra preocupação é a conta de luz. "Normalmente a gente gasta entre R$ 250 e R$ 300 por mês. Quando tem carnaval, esse custo dobra", disse Johnny.
Na república Canaan, os estudantes também estão se prevenindo. Eles contam com uma cisterna e duas caixas d'água. "Pelo menos 120 pessoas devem passar por aqui durante o carnaval. O jeito vai ser bater na porta do banheiro pro pessoal maneirar no banho", conta um dos dez moradores da casa que prefere ser chamado pelo apelido de "Matusalém".
Na república Pureza, cartilhas com dicas de economia de água e energia elétrica estão sendo preparadas. "A ideia é distribuir para os turistas. A gente tem reservatório com capacidade de 10 mil litros e já começamos a encher", explica André Rodrigues, um dos estudantes que vivem na casa. Os moradores são parceiros da república Vaticano, que também está preocupada com a questão da água. Cerca de 180 pessoas devem passar pelas duas casas durante o carnaval.

Clima do carnaval toma Belo Horizonte


Ensaio do Baianas Ozadas reuniu foliões ao som do batuque.
Ruas da Savassi foram palco para desfile do Trema na Linguiça.

DO G1 MG, com informações do MGTV
O carnaval começou mais cedo em Belo Horizonte, e o clima da festa já tomou a cidade. Neste sábado (31), muitos belo-horizontinos foram para as ruas curtir os blocos.
As Baianas Ozadas começaram o batuque cedo, às 10h30 e com muito sol. De acordo com  o integrante do bloco Heleno Augusto, sem o ensaio não seria possível fazer um desfile bonito.
Bloco Bainas Ozadas prepara desfile do carnaval em ensaios (Foto: Reprodução/TV Globo)Bloco Bainas Ozadas prepara desfile do carnaval
em ensaios (Foto: Reprodução/TV Globo)
A fonoaudióloga Flaviana Gomes foi ao evento, realizado em um local fechado na Região Nordeste, atraída pelo som. Ela conta que preparava o almoço quando começou a ouvir o batuque do bloco. “Falei assim: ‘gente eu tenho que descobrir onde é esse batuque’. Coloquei uma carne para assar e fui direto no batuque e achei”, diz.
A duas semanas do carnaval, blocos já estão nas ruas de diversos bairros da cidade. A região da Savassi foi palco para o Trema na Linguiça. Teve gente que saiu de outra cidade e, pelo menos até o carnaval, não pensa em voltar. “Eu sou de Ouro Preto, mas vou passar o carnaval aqui [em Belo Horizonte]. Estou amando”, falou a aposentada Silvana Figueiredo.
No desfile, que contou com deboche e diversão, apareceu desde a Mulher Maravilha até o sósia do comendador da novela Império, fantasiado do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró.
Bloco na Savassi teve diversão e deboche (Foto: Reprodução/TV Globo)Bloco na Savassi teve diversão e deboche (Foto: Reprodução/TV Globo)

Paciente registra situação precária em posto de saúde de São Luís


Imagens feitas por celular mostram ventiladores e lâmpadas quebradas.
Rachaduras, mato e muito lixo fazem parte do cenário degradante.

Do G1 MA com informações da TV Mirante
Pacientes de São Luís reclamam da falta de estrutura no Posto de Saúde Clodomir Pinheiro Costa, localizado no Anjo da Guarda, bairro do polo Itaqui-Bacanga que tem mais de 25 mil pessoas, segundo censo feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 2010.

Do lado de fora, a unidade básica de saúde mais parece um prédio abandonado. O mato e sujeira espalhada pelo estacionamento mostram a falta de cuidado com o local. Mas a reclamação dos pacientes não é só pela falta de estrutura na área externo. As condições das salas de atendimento, dos consultórios e dos corredores são muito piores.

Revoltado, um morador do bairro resolveu fazer um vídeo com celular para mostrar o abandono do prédio. As imagens revelaram a falta de armários nos consultórios, ventiladores e lâmpadas quebradas e prontuários de pacientes depositados em caixas espalhadas pelo chão das salas. Ao anoitecer, os corredores ficam as escuras. Luz? só dentro dos consultórios.

O homem diz ter tentado contato com a Secretaria Municipal de Saúde, mas que nunca nada foi feito. "Não tem luz no posto de saúde, que absurdo. Eu já falei com a secretária e nada!", desabafou.

Além disso, faltam remédios. Os medicamentos controlados que eram distribuídos no posto do Anjo da Guarda estão em falta. “Sempre que chego aqui dou com a cara na porta. Eu não recebo e toda vez é isso de ‘hoje não tem’”, destacou a paciente que não quis se identificar.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) diz que as obras de melhorias da unidade serão realizadas ainda no primeiro semestre deste ano.

Confira a íntegra da nota:

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) informa que já foi firmado um contrato para a aquisição de equipamentos e reforma das instalações físicas do Centro de Saúde Clodomir Pinheiro Costa, localizado no Anjo da Guarda. As obras devem começar ainda neste primeiro semestre.

Ambulante põe carrinho em prancha para vender picolé no mar do ES


Kleber Ribeiro, o Tetéu, rema até as embarcações ancoradas no mar.
Ideia surgiu após 'fracasso' nas vendas na areia.

Naiara Arpini Do G1 ES
Gritar “Olha o picolé” já é uma estratégia ultrapassada para o vendedor ambulante Kleber Ribeiro, o Tetéu, de 25 anos. Com o apoio de um amigo, o jovem encontrou uma maneira mais criativa de chamar a atenção dos consumidores e, de quebra, alavancar as vendas neste verão. Há cerca de uma semana, o ato de empurrar o carrinho de picolés pela areia da praia deu lugar às remadas em cima de uma prancha de Stand Up Paddle (SUP).
Com o carrinho amarrado à prancha, ele vai até as embarcações ancoradas no final da Praia do Morro, em Guarapari, para vender o produto a quem curte o dia em alto mar. Como resultado, um aumento de 1000% nas vendas e o ganho do carinho e da admiração de quem aprova a ideia.
Tetéu já rouba a cena ao se preparar para entrar na água com a prancha e o carrinho de picolé. Quando ele começa a remar em direção às embarcações, o ar de tranquilidade e descontração dos banhistas dá lugar a expressões de incredulidade e admiração. Enquanto vários turistas apresentam uma verdadeira sequência de quedas nas pranchas alugadas, Tetéu dá um show de equilíbrio levando o carrinho cheio de picolés em cima do SUP.
Mas a habilidade e a ideia inusitada se explicam: Tetéu já havia trabalhado durante quatro anos como instrutor de vela em uma Escola de Velas localizada no final da praia. Este ano, ele chegou a procurar uma vaga para trabalhar no local, mas não conseguiu. Como alternativa, começou a vender picolés na praia da forma “convencional”.

Logo no primeiro dia de trabalho, o resultado foi desanimador.  “Na areia é muito difícil vender, vendi de 15 a 20 picolés em um dia inteiro de trabalho. É muita concorrência, muito carrinho”, explicou Tetéu.
Ex-colegas de trabalham emprestam a prancha para Tetéu (Foto: Naiara Arpini/ G1 ES)Ex-colegas de trabalho emprestam a prancha
para Tetéu (Foto: Naiara Arpini/ G1 ES)
Vendo a situação do rapaz, o ex-colega de trabalho David Rodrigues, que é um dos sócios da Escola de Velas onde Tetéu trabalhou, foi quem ajudou o rapaz a alavancar as vendas. “Vi ele vendendo picolé e perguntei quantos ele já tinha vendido naquele dia. Ele disse que tinha vindo do Centro da cidade e só tinha vendido quatro picolés. Falei ‘quer vender tudo?’. Ele disse ‘só se acontecer um milagre’. Então busquei uma corda, pegamos o carrinho de picolé e colocamos em cima da prancha”, contou David.

E o resultado, segundo a dupla, foi imediato. “Coloquei ele em cima da prancha e ele foi embora. No primeiro dia de vendas ele vendeu 170 picolés”, orgulhou-se David.  Além do lucro financeiro, a atitude do rapaz já o tornou praticamente uma celebridade na praia. “Fui para a água e o pessoal já começou a tirar foto, todo mundo achou diferente, ninguém nunca tinha visto. Fui em uma lancha, fui em outra, todo mundo comprando”, contou Tetéu.

De lá para cá, todos os dias a Escola de Velas empresta uma prancha para que o jovem faça as vendas “à domicílio”. Com uma corda, David e o outro sócio, Rodolfo Quirino, amarram o carrinho na prancha e colocam Tetéu para remar. Com a habilidade de quem já praticou a atividade por muito tempo, ele chega facilmente às embarcações ancoradas no mar. “Antes dele era impossível quem estava curtindo na lancha comprar picolé”, disse um jovem que se divertia em uma embarcação.
E mesmo garantindo tanta comodidade aos tripulantes, Tetéu garante que não aumenta o preço do picolé vendido na água. Tanto na areia como no mar, o preço pago pelos consumidores é de R$ 2.
Além de ter a ajuda do colegas, que emprestam a prancha sem cobrar nada, o vendedor também conta com o apoio das escunas e bananas. Algumas delas, que realizam passeios marítimos com várias pessoas, ancoram em determinado ponto da praia e até anunciam no megafone, para os tripulantes, a chegada de Tetéu.
Com o sucesso da ideia, os planos do rapaz são continuar com as vendas no mar. “Vou ficar esse verão aí, juntar um dinheirinho”. E se depender da criatividade, além do “dinheirinho” Tetéu vai juntas fãs e admiradores. “Estamos achando o máximo! A ideia é ótima. Está aprovado!”, apoiou uma compradora.
Tetéu vende picolés para pessoas que estão nas lanchas (Foto: Naiara Arpini/ G1 ES)Tetéu vende picolés para pessoas que estão nas lanchas (Foto: Naiara Arpini/ G1 ES)

Justiça do ES condena Telexfree a pagar quase R$ 10 mil a divulgadores


Juiz ainda determinou a rescisão de contrato entre empresa e 2 divulgadores.
Advogado explicou que a Telexfree deve recorrer da decisão.

Do G1 ES
A Justiça do Espírito Santo condenou a empresa Telexfree Inc, registrada como Ympactus Comercial Ltda ME, a pagar uma indenização a dois divulgadores por danos morais e materiais, que chegam a quase R$ 10 mil. A decisão é do juiz da 10ª Vara Cível de Vitória, Comarca da Capital, Marcelo Pimentel, divulgada nesta sexta-feira (30). O magistrado determinou ainda a rescisão de contrato existente entre as partes. O advogado da empresa, Horst Fuchs, explicou que a Telexfree deve recorrer da decisão.
Na sentença, os autores foram habilitados como credores na Ação Civil Pública em trâmite na 2ª Vara Cível de Rio Branco, no Acre, no valor objeto dos danos. De acordo com os autos, os divulgadores ajuizaram ação de rescisão contratual com indenização em face da Telexfree, alegando que contrataram pacote de marketing multinível para investir recursos financeiros e, ao mesmo tempo, divulgar e conseguir outros investidores para a sociedade empresarial, recebendo por esses investimentos e divulgações.
Os valores investidos pelas partes foram respectivamente R$ 3.162,50 e R$ 780. De acordo com a sentença proferida pelo magistrado, os divulgadores foram induzidos a investir na Telexfree por conta da promessa de ganho mensal em curto período. Mas os bens da empresa acabaram bloqueados e os demandantes não receberam seus créditos.
Sobre a Telexfree, o juiz diz que o marketing multinivel - que a empresa afirma praticar - é comum nos Estados Unidos e que a juridicidade é garantida desde que um produto seja efetivamente comercializado. Mas que o caso que não se aplica a empresa citada, que sequer possui autorização da Anatel para, supostamente, vender seus serviços e produtos.
“A conhecida pirâmide financeira continua a atrair interessados em dinheiro fácil, mediante o mínimo esforço e em muito pouco tempo. Com o mesmo poder de sedução do velho golpe do bilhete premiado, atividades deste tipo guardam peculiaridades. Sua duração é limitada, o produto oferecido tem pouca relevância ou é oferecido fora de valor de mercado, a propaganda é feita por meio de grandes reuniões e treinamentos servem para impressionar potenciais interessados”, analisa Marcelo Pimentel na sentença.
Telexfree
A reportagem procurou o advogado da empresa Horst Fuchs, que explicou que há uma ordem judicial de não se fazer pagamento a nenhum divulgador, que está sendo cumprida. "Não entendo, eles nos mandam descumprir algo que estamos cumprindo. Com certeza devemos recorrer", declarou.

Pau de selfie será permitido no carnaval amapaense


Uso de acessório está proibido em alguns estados brasileiros.
PM explica que não existe lei específica que impeça a utilização do objeto.

Jéssica Alves Do G1 AP
Recife pau de selfie (Foto: Luka Santos/G1) Acessório está pribido em alguns estados
brasileiros (Foto: Luka Santos/G1)
A nova moda do verão, o bastão para câmera ou celular que amplia o ângulo do autorretrato, conhecido como pau de selfie ou bastão de selfie, poderá ser utilizado durante o carnaval no Amapá. Segundo a Liga das Escolas de Samba do estado (Liesap) não há nenhuma norma que regulamente a proibição do uso do acessório durante os desfiles das escolas de samba no sambódromo, que ocorrerão nos dias 14 e 15 de fevereiro.
“Até que os órgãos de segurança publiquem uma recomendação para a restrição desse objeto no sambódromo, vamos permitir que os foliões utilizem o bastão para registrar as imagens da festa”, esclarece a assessora de comunicação da Liesap, Tica Lemos.
Em alguns estados brasileiros como Bahia, Rio de Janeiro, Ceará e Espírito Santo, o uso do acessório está proibido em desfiles de escolas de samba e em estádios de futebol. Segundo os órgãos de segurança pública desses estados, o bastão pode representar um risco para a segurança de torcedores e foliões, caso ocorra algum tipo de tumulto.
Nesses estados, a decisão foi criada com base em regulamentos do estatuto do torcedor, que proíbe "portar objetos, bebidas ou substâncias proibidas ou suscetíveis de gerar ou possibilitar a prática de atos de violência". Mas os amapaenses, por enquanto, podem utilizar o objeto durante os dias de folia e em eventos esportivos.
O diretor de comunicação da Polícia Militar do Amapá, capitão Pedro David, diz que o número de usuários do bastão para câmera ainda é pequeno em relação às demais cidades brasileiras e por isso, não representa um risco para a segurança dos brincantes no carnaval no estado.
“Geralmente quem utiliza esse objeto são famílias e grupos de amigos. Essa moda ainda está chegando para a realidade amapaense e por isso, não vamos restringir o uso do objeto pelos participantes nos desfiles. E também vamos intensificar a segurança para que tumultos e brigas não ocorram e a segurança dos foliões seja garantida”, afirma.
O capitão completa dizendo que não existe nenhuma lei específica que impeça a utilização do bastão durante as festas. Mas outros objetos como garrafas de vidro e utensílios perfurocortantes que possam servir como armas serão fiscalizados pela equipe de segurança que estará no sambódromo, garantem a Liesap e a PM.

Falta de medicamentos prejudica tratamento de Parkinson em Alagoas

Pacientes não recebem atenção adequada para conviver com a doença.
Secretaria Estadual de Saúde expõe que tratamento é burocrático.

Do G1 AL com informações da TV Gazeta
A falta de medicamentos e tratamento adequado está prejudicando as pessoas que sofrem com o Mal de Parkinson em Alagoas. O drama se estende aos familiares que não conseguem encontrar uma saída para o problema. Este é o caso da família do aposentado Mário Correia Costa, 64, que enfrenta a doença há mais de 20 anos.
Diagnosticado com a doença ele mexe todo o corpo involuntariamente. “A doença atingiu meu corpo todo e eu não consigo fazer mais nada. Eu trabalhava de motorista fazendo lotação e hoje estou aqui impossibilitado”, conta.

Ele toma seis tipos de remédio por dia para controlar os sintomas. Três deles, ele paga do próprio bolso porque, segundo a família, há meses estão em falta nas farmácias do estado e do município. Esforço que resulta em um gasto de R$ 400 por mês, valor que corresponde a mais da metade da aposentadoria.
Mesmo medicado, o estado de saúde dele piorou muito porque os remédios não fazem mais o efeito esperado. O laudo médico de dois anos atrás mostra que Mário Correia precisa com urgência de um implante de eletrodo cerebral profundo e implante de gerador, procedimento cirúrgico avaliado em R$ 234 mil.

“Fui por quatro vezes na Defensoria Pública e diversas vezes na Secretaria de Saúde de Maceió, sem falar dos contatos que eu tive por telefone com a própria secretária. Estou buscando outros auxílios para que a gente consiga essa cirurgia o mais rápido que puder. Eu consegui um médico que disse que se eu conseguisse pelo menos o material que vai ser utilizado na cirurgia ele faria o procedimento de graça. E essa doação é necessária, sem esse material que vai ser utilizado na cirurgia realmente não adianta”, conta Mauricéia da Silva Costa, filha de Mário Correia.

Ao não realizar a cirurgia do paciente, o defensor público, Eduardo Lopes, diz que a prefeitura de Maceió descumpriu uma decisão judicial do ano passado, e que, agora, o processo foi transferido para uma Vara da Justiça Estadual.

"Este caso já foi objeto de recurso pela Defensoria Pública e esse recurso já foi distribuído a um desembargador do Tribunal de Justiça de Alagoas. O que é interessante a gente frisar é a falta de respeito dos entes públicos para com as decisões judiciais. A pessoa tem uma decisão judicial, tem um direito assegurado, mas não vê esse direito cumprido”, reclama o defensor ao enfatizar que mesmo assim é interessante que as pessoas procurem a Defensoria Pública para ajuizar uma demanda individual ou coletiva.

Os tremores da aposentada Cícera Maria de Oliveira Lins também aumentaram. E para atividades simples do dia a dia ela se tornou dependente do marido. A doença se agravou porque, há meses, a aposentada deixou de tomar duas das três medicações necessárias para retardar o avanço da doença. Ela conseguia os remédios nas farmácias municipal e estadual. "É sempre a mesma resposta: estamos aguardando. Quando atendem né? Porque tem vez que não atendem. E agora, da última vez, disseram que os medicamentos só chegam em fevereiro", conta Cícera Maria.
Mário Correia que sofre do Mal de Parkinson precisa de cirurgia para melhorar a qualidade de vida (Foto: Reprodução/TV Gazeta)Mário Correia que sofre do Mal de Parkinson precisa de cirurgia para melhorar a qualidade de vida (Foto: Reprodução/TV Gazeta)
Preocupação
A médica neurologista, Cícera Pontes, que também é presidente da Associação Parkinson Alagoas, explica que a doença não tem cura, mas as medicações trazem qualidade de vida aos pacientes. O problema é que, para serem receitados, é necessária a realização de exames específicos o que, segundo ela, é mais uma deficiência do serviço público de saúde.
“Alguns pacientes não têm acesso ao tratamento. Podem até ter, mas demora muito. Se o paciente necessita da medicação hoje, vai ter que esperar ou entrar em contato com outras farmácias e pagar pelo remédio que tem um custo caro”, expõe a médica.

Justificativas
A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informa que o mandado de intimação para o tratamento médico hospitalar do paciente Mário Correia Costa tem como réu o município de Maceió e que o estado ainda não foi acionado em relação ao caso. No entanto, com o intuito de alertar a população sobre como agir em relação à requisição de procedimento cirúrgico, a Sesau esclarece que este paciente deverá procurar o complexo estadual regulador que, por meio tratamento fora de domicílio, irá orientar e ordenar o fluxo da requisição.

A Sesau informa ainda que o procedimento requisitado por este paciente, o implante de eletrodo cerebral, é contemplado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), porém não realizado em Alagoas; o que exige regulação para encaminhamento para a efetivação do procedimento solicitado. Na ocasião, a Sesau ainda disse que no caso das cirurgias e dos exames, o paciente tem que procurar a Secretaria Municipal de Saúde e depois para passar pelo complexo regulador no estado para ser inscrito no tratamento fora de domicílio. E, só depois disso, ter a orientação e autorização para requisições.

Ajuda
Como o médico se ofereceu a fazer de graça a cirurgia do paciente Mário Correia, os familiares estão tentando levantar dinheiro para comprar o material necessário. Quem puder ajudar deve entrar em contato com a família do paciente através dos números: 9360-7716 / 9999-7043 / 9139-6181.

Munguzá do Pinto atrai centenas de foliões à orla de Maceió


Este é o sexto ano da prévia carnavalesca que virou tradição.
Foram distribuídos mais de 300 litros da iguaria nordestina.

Do G1 AL*
Centenas de pessoas foram prestigiar o Munguzá do Pinto (Foto: Paula Nunes/G1)Centenas de pessoas foram prestigiar o Munguzá do Pinto (Foto: Paula Nunes/G1)
A orla de Maceió foi tomada por centenas de foliões na manhã deste sábado (31) no tradicional Munguzá do Pinto, festa que antecede uma das maiores prévias do carnaval no estado, o Pinto da Madrugada, e foi realizada na Ponta Verde. Turistas e maceioenses foram contagiados pelo frevo e pelo munguzá, que começou às 7h, e é considerado a abertura oficial das prévias carnavalescas em Alagoas.
Um dos organizadores do evento, Braga Lira, disse que a cada ano o Munguzá do Pinto atra mais pessoas. “Não poderíamos deixar passar em branco essa festa. É tradicional, todos os anos estarmos aqui para animar o folião do estado e os turistas que nos prestigiam”, disse.
A vendedora Maria José Farias estava animada e feliz com as vendas (Foto: Paula Nunes/G1)A vendedora Maria José Farias estava animada e
feliz com as vendas (Foto: Paula Nunes/G1)
A comerciante Maria José Farias, 45, aproveitou o movimento na orla para faturar muito com as vendas. "Todos os anos estou aqui vendendo meus adereços de carnaval e estou feliz proque estou faturando muito e ainda dançando frevo", disse.
Enquanto muitos curtiam o frevo, outros estavam na fila para provar o munguzá. Foram preparados mais de 300 litros da iguaria para servir os participantes. Quem experimentou, disse que gostou do que provou. "Está uma delícia! Já comi dois e ainda quero mais, vou levar a receita para meu estado", afirmou a turista de Santa Catarina Carla Machado.
300 litros de Munguzá foi preparado para os foliões (Foto: Paula Nunes/G1)300 litros de Munguzá foram preparados para os foliões (Foto: Paula Nunes/G1)
O aposentado José Vieira, 52, não parou de pular um minuto. Segundo ele, o evento anima as pessoas para o bloco e dá uma energia para não parar de aproveitar as prévias. "É muito bom, não paro e quero mais".
No próximo sábado (7), acontece o desfile do Pinto da Madrugada por toda orla de Maceió. Serão 15 orquestras e mais de 600 músicos para animar os foliões. Segundo a Polícia Militar, são esperadas mais de 200 mil pessoas no evento.
*Paula Nunes, sob supervisão

Parentes de pacientes acusam falta de estrutura do Clériston Andrade


Manifestação ocorreu na manhã deste sábado (31).
Eles reclamam do atraso no atendimento pela falta de pessoal.

Do G1 BA
Parentes de pacientes do Hospital Geral Cleriston Andrade, em Feira de Santana, fizeram uma manifestação na manhã deste sábado (31) denunciando a falta de infraestrutura da unidade. De acordo com o grupo, o hospital tinha um técnico de enfermagem no setor de ortopedia no turno da manhã e, por isso, procedimentos ficaram atrasados.
Participaram da ação, ainda, pessoas que reclamam da demora na marcação de cirurgias. Em contato, o diretor José Carlos Pitangueira informou que o hospital está com sobrecarga de pacientes e que seria preciso que o atendimento fosse distribuído para unidades municipais.

ITABUNA: O TERROR DA ADOLESCÊNCIA


Na última semana foi amplamente divulgado os índices assustadores da violência para adolescentes. Segundo dados da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Itabuna registra cerca de 17 homicídios para um grupo de 1 mil jovens.

Neste cenário, a esperança não pode prosperar. Os jovens tendem a se afugentar da cidade, em busca de segurança e estabilidade para a concretização dos seus sonhos. Um dos jovens mais preocupados com essa realidade criminal em Itabuna é Israel Cardoso, que vê no combate as drogas, um bom início para reduzir esses efeitos. "Há uma necessidade cada vez maior de se intensificar o combate às drogas como meio de reduzir os índices de violência que, em Itabuna, e no Brasil, atingem níveis alarmantes", disse ele.

Mas não é só, Israel Cardoso, que também é bacharel em Serviço Social e pós graduando em Gestão Social: Políticas Públicas, Redes e Defesa de Direitos, enfatiza que as igrejas com suas congregações nos bairros ajudam a atrair o público jovem com suas ações, resgatando vidas e ajudando a construir uma sociedade pacífica. "As igrejas ocupam ponto de apoio ao Poder Público, à medida que oferece alternativas para as vidas, antes vazias e relegadas às mãos dos maus".

Itabuna não pode conviver com tamanha violência. Cidade cuja população atinge a marca de 200 mil habitantes deve ter representatividade política para exigir ações enérgicas no combate dos efeitos dessa violência para a juventude. Caminhos precisam ser pensados pela sociedade e levados ao Poder Público, cada vez mais deficiente no seu propósito de defesa dos interesses sociais. 
Por: Israel Cardoso

Governo pagou R$ 549 milhões de auxílio-reclusão para familiares de presos em 2014

Publicado por
Governo pagou R$ 549 milhões de auxílio-reclusão para familiares de presos em 2014
Foram exatamente 549,2 milhões para beneficiar familiares de 45,1 mil presos, estes foram os dados divulgados pelo site Contas Abertas, sobre quanto o brasileiro arcou para bancar familiares de presos com o auxílio-reclusão, que é um benefício pago pelo governo para familiares de presos durante a estadia de seus “chefes de família” nos presídios do país.
Cada família recebe cerca de R$ 1.015,00, contudo, ele difere de acordo com o histórico previdenciário de cada preso, com o quanto contribuía quando em liberdade, fazendo com que o benefício varie de um salário mínimo, de R$ 788, ao teto, de R$ 4.663,75.
Foram R$ 32 milhões a mais gastos com o auxílio reclusão em 2014 em comparação com o ano anterior.
Deputada propõe fim do auxílio-reclusão e criação auxílio para família de vítimas de crimes. 
O fim do auxílio-reclusão está previsto em Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 304/13, da deputada federal não reeleita Antônia Lúcia (PSC-AC). Além de acabar com o benefício, os recursos usados para seu pagamento seriam destinados às vítimas dos crimes, quando sobreviverem, ou para as famílias, em caso de morte.

Financial Times destaca caos da corrupção no Brasil que ameaça derrubar governo Dilma

Publicado por
Financial Times destaca caos da corrupção no Brasil que ameaça derrubar governo Dilma
O jornal britânico destaca em editorial da ultima sexta-feira (30), o FT destacou a derrocada da maior estatal brasileira (Petrobras) diante da lama de corrupção que se formou em volta dela e do risco das roubalheiras derrubaram o governo Dilma.
“A Petrobras representa o melhor e o pior do Brasil. A sua competência é reconhecida e ela possui vastas reservas de Petróleo em profundidade. isto atraiu investidores para a maior oferta de ações do munda a alguns anos atrás, quando ele levantou R$ 70 bilhões nos mercados de capitais internacionais. Mas a empresa também está envolvida em corrupção deflagrada pela operação Lava Jato e é alvo de investigação também pela SEC”

Foi a análise feita pelo FT nesta sexta depois de novo rebaixamento de rating da Petrobras pela Moods e dela não ter divulgado o resultado das ações (PETR3 e PETR4), destacando que a corrupção vem trazendo um verdadeiro caos para o Brasil.
A FT destaca ainda o endividamento descomunal da Petrobras, com dívida que chega à casa dos US$170 bilhões, quase meio trilhão de reais (R$), e o fato de ser uma empresa muito importante para a economia brasileira, sendo que a corrupção que vem à destruindo pode ser o estopim para a queda do atual governo (Dilma).
“Petrobras é grande demais para falir, mas também é muito corrupta para continuar como está”, completa, o artigo.

Tarifaço: Dilma negou, mas ele existe


Reunião do Copom prevê alta da luz, gasolina e gás.

Kindle
dilma2
A notícia é o Estado de Minas. Na ata da última reunião do Copom (Comitê de Polítca Monetária) do Banco Central, há a previsão que haja alta de 9,3% nos preços administrados, 27,6% de aumento da conta de luz,  aumento da gasolina em 8%, principalmente por causa da incidência da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico), já a partir de domingo, e do PIS/Cofins, 3% no botijão de gás e 0,6% na telefonia fixa.
 Para alguns analistas, as previsões do BC estão subestimadas. Para economistas do Itau, a alta dos preços ficará em 10,4%  em 2015 e serão responsáveis por 2,4 pontos percentuais do resultado da inflação projetada. Já a energia ficará 30% mais cara, as passagens de ônibus, 11,6%,  gasolina, 10,4%, oa planos de saúde, 9,4%, água e esgoto, 7,4%, remédios 4,9% e o botijão de gás, 4,6%.

Guia do TERROR em CUBA!

 Agencias de viagens de MIAMI distribuirão GUIA do terror COMUNISTA para turistas que pretendem visitar a ilha castrista.

paredonmagesAgencias de viagens de MIAMI distribuirão GUIA do terror COMUNISTA para turistas que pretendem visitar a ilha castrista.
Sob o nome de guia de turismo para visitar lugares importantes em Cuba , o instituto de Memória Histórica Cubana, organização fundada por exilados nos EUA  publicou um folheto com fotos ilustrando os marcos do passado e do presente na ilha comunista. 
Por exemplo, os visitantes podem se aproximar da igreja de Nuestra Señora de la Caridad del Cobre, em Havana, em cujas porta, em 10 de setembro de 1961, durante um evento religioso “, foi assassinado jovem católico Arnaldo Covadonga”.
Em seguida você pode, então, ir para o cais do porto, de onde zarpou o “navio espanhol Covadonga com mais de uma centena de sacerdotes expulsos pelo governo revolucionário, em 1961″. 
Este guia será publicado para coincidir com o degelo nas relações entre os EUA e Cuba e relaxamento de viagens de norte-americanos para Cuba, uma mudança que, segundo os especialistas, vai gerar um aumento significativo no número de turistas que viajam para Cuba. 
O objetivo do guia é mostrar aos americanos locais que certamente não lhes serão mostrados pelos guias turísticos cubanos.  
Para Ramon Saul Sanchez, presidente do Movimento Democracia, é uma iniciativa “formidável, porque uma das questões-chave é que o mundo ignora a realidade do que ocorreu e ainda ocorre em Cuba”. O regime de Castro mantém os olhos dos visitantes fora dos locais e eventos que mostram a verdadeira e ainda atual natureza repressiva do sistema cubano. 
A turnê da bela quinta Avenida, uma das principais artérias da capital cubana, é outra atividade sugerida pelos exilados, para “evocar o Damas de Blanco, onde mulheres de flor na mão foram violentamente atacadas por multidões manipuladas pelo regime”.
O escritor, jornalista e diretor de cinema cubano Pedro Corzo, membro do conselho do Instituto, disse que o guia será lançado em breve. Uma tiragem inicial de 20 mil exemplares será distribuída em “centros de pesquisa sobre Cuba, institutos académicos dos Estados Unidos, que também organizam as viagens para a ilha e algumas agências de viagem em Miami.
Outro lugar de particular relevância é o Hospital Psiquiátrico Mazorra, também em Havana, onde dissidentes presos, por meio da aplicação de choques elétricos, foram torturados, sem sofrer de “distúrbios mentais”. 
Você pode, então, viajar para a cidade de Regla e “ver o barco em que vários jovens cubanos tentaram fugir para os EUA”, mas infelizmente o combustível acabou antes de chegarem a Florida. Os três cubanos responsáveis ​​pelo barco foram fuzilados pelas autoridades cubanas pelo crime de terrorismo.
Outra opção é visitar o lugar onde os soviéticos implantram mísseis com capacidade nuclear visando atingir cidades dos EUA, ou a “vala comum” do cemitério de San Jose de los Ramos, onde estão os restos mortais não identificados mais de trinta pessoas.
Uma visita com grande significado histórico é a que leva ao túmulo de Pedro Luis Boitel, um dirigente estudantil que morreu em 1972, em uma greve de fome em confinamento solitário por reivindicar seus direitos como um prisioneiro político.

O BRASIL PEDE SOCORRO!


Na véspera da posse do novo legislativo federal, manifestação reúne cerca de mil pessoas no centro de São Paulo e chama a atenção da imprensa.


Na véspera da posse do novo legislativo federal, manifestação reúne cerca de mil pessoas no centro de São Paulo e chama a atenção da imprensa.
paulista310120150Uma manifestação organizada por grupos que trocam informações e se organizam pela internet reuniu cerca de mil pessoas na tarde desse sábado na Avenida Paulista. A manifestação foi a primeira do gênero realizada em 2015, parte do grupo promete ir para Brasília se unir a manifestantes que se concentram em frente ao Congresso Nacional essa noite.
As principais palavras de ordem foram contra Dilma Roussef e o ex-presidente LULA. Várias faixas pedindo impeachment estavam nas mãos dos manifestantes.
O programa Brasil Urgente, transmitido pela BAND, elogiou bastante os manifestantes, dizendo que foi uma manifestação pacífica, pautada pela consciência e pela responsabilidade, e que por isso conta com o “apoio e visibilidade fornecidos pela BAND
Esses manifestantes, a maioria membros de grupos formados na grande rede, podem ser considerados heróis da democracia.  Eles aos poucos tem despertado a sociedade brasileira, e estimulado cada vez mais pessoas a demonstrar publicamente sua indignação diante das já frequentes denúncias de corrupção generalizada no governo, fraudes relacionadas a financiamento de campanhas e até suspeitas de fraude eleitoral.
Fomos informados que os protestos contam ainda com a colaboração de pessoas que realizam doações pela internet para a contratação de carro de com, confecção de faixas etc.
Diferente do que tem feito alguns grupos de esquerda, como o de “trabalhadores” sem teto e Movimento Passe Livre, um dos principais organizadores do evento, o administrador Marcello Reis, já ressaltou que preferem se manifestar no sábado a tarde para que a população não seja prejudicada em seu direito de ir e vir.
Marcello é fundador do grupo Revoltados ONLINE, que reúne mais de 400 mil pessoas em sua página na rede social facebook.
Revista Sociedade Militar
Share Button

Especialista defende que governo comece a preparar plano de racionamento


Foto: Agência Brasil
Especialista defende que o corte no consumo seja feito depois do período de chuvas, que termina no fim de abril
O governo já deveria estar preparando um plano para decretar o racionamento de energia no país, com o objetivo de evitar o desabastecimento, disse o presidente do Instituto Acende Brasil, Claudio Sales. Ele defende que o corte no consumo seja feito depois do período de chuva, que termina no fim de abril. “Devemos preparar um eventual racionamento, porque em uma situação como esta passa a ser desejável a criação de condições para restabelecer o nível dos reservatórios o mais rapidamente possível. E o que temos de chuva, combinado com a demanda, não é suficiente – só cortando o consumo para fazer isso mais rapidamente”. Para Sales, o racionamento deve ser feito juntamente com incentivos e normas que levem ao corte do consumo, com a redução dos contratos de energia, para que as geradoras não sejam prejudicadas. Nesta semana, o nível dos reservatórios do sistema Sudeste/Centro-Oeste, responsável pela geração da maior parte da energia consumida no país, chegou a 16,9% de sua capacidade máxima de armazenamento, segundo dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico. Na mesma época do ano passado, o nível dos reservatórios desse sistema estava em 41%. Para o especialista, a queda do nível em plena época de chuva é um indicativo de que o país pode chegar ao fim do período chuvoso com reservatórios abaixo do necessário para enfrentar o resto do ano. O racionamento de energia deve ser precedido de debate com os agentes do setor elétrico e de informações à sociedade sobre a atual situação do setor, na avaliação de Sales. “É fundamental que, no estabelecimento dos critérios de um eventual racionamento, essa questão seja tratada com transparência, possibilitando a contribuição dos agentes do setor, além dos consumidores, principalmente os de grande porte, que seriam fortemente atingidos por uma medida como essa”, disse.
POLITICA LIVRE
Sabrina Craide, Agência Brasil

Ministro quer refinanciamento de dívidas dos clubes


Foto: Agência Brasil
Ministro do Esporte, George Hilton
Depois de se reunir com parlamentares, dirigentes de clubes da primeira divisão e esportistas do Bom Senso FC, o ministro do Esporte, George Hilton, recebe nesta sexta-feira os cartolas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para tentar construir um consenso em torno do refinanciamento da dívida dos clubes. Hilton prometeu ouvir ainda clubes das séries B, C e D antes de fechar uma proposta na primeira quinzena de fevereiro sobre o tema. “A ideia é ouvir todos os segmentos e extrair ideias que sejam importantes na construção de uma proposta que defina claramente as diretrizes da repactuação dos passivos, porém exigindo contrapartidas claras de fair play financeiro e trabalhista e que coloque os clubes numa era de modernização”, disse Hilton a jornalistas nesta quinta-feira, após mais uma reunião na Casa Civil, em Brasília. “Queremos amadurecer uma proposta, é importante ouvir todo mundo e a partir das opiniões, das propostas, vamos apresentar texto, elencando pontos que definam regras claras de como será relação governo e clubes de futebol”, completou. Segundo o ministro, a presidente Dilma Rousseff tem demonstrado que quer que o texto tenha regras claras que contribuam para o desenvolvimento do futebol brasileiro. “Queremos que os clubes tenham apoio do governo, mas que tenham uma atitude de modernizar a prática de futebol”, ressaltou Hilton. No dia 23 deste mês, o governo criou um grupo interministerial da Casa Civil, ministérios da Fazenda, do Esporte, da Justiça, da Previdência Social e da Advocacia-Geral da União para elaborar uma proposta legislativa para modernizar a gestão do futebol brasileiro. A comissão foi criada após Dilma vetar artigo de medida provisória que introduzia a possibilidade de refinanciamento das dívidas dos clubes com a União, sem nenhuma contrapartida que os obrigasse a cumprir qualquer medida de responsabilidade financeira e de gestão, como o pagamento de multas em caso de atraso dos salários dos jogadores. A ideia do governo é fechar o texto de uma medida provisória na primeira quinzena de fevereiro.
POLITICA LIVRE

Cristina Kirchner visita a China na próxima semana


Foto: Divulgação
A presidenta argentina, Cristina Kirchner, fará, na próxima semana, visita oficial à China, a convite do presidente Xi Jinping, anunciou hoje (30) uma porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês. Cristina Kirchner chega na terça-feira (3) a Pequim, onde vai se encontrar, no dia seguinte, com Xi Jinping, antes da assinatura de acordos bilaterais. Os dois líderes estarão ainda juntos em uma cerimônia de boas-vindas e em um jantar oficial, informou a porta-voz da diplomacia chinesa Hua Chunying. Na quinta-feira (5), Cristina Kirchner vai se reunir com o primeiro-ministro Li Keqiang e com o presidente da Assembleia Nacional Popular, acrescentou a porta-voz. A China “dá grande importância” aos laços com a Argentina e espera que a visita seja “uma oportunidade” para aprofundar a “amizade em vários campos”, destacou a porta-voz. Hua Chunying lembrou a visita de Xi Jinping à Argentina, em julho do ano passado, no quadro da viagem pela América Latina, que também o levou ao Brasil, à Venezuela e a Cuba. Buenos Aires e Pequim fecharam acordo para expandir sua relação a um nível estratégico, o que abriu, segundo a porta-voz chinesa, “uma nova era” nos laços bilaterais. Segundo informações veiculadas na Argentina, Cristina Kirchner estará acompanhada por comitiva de uma centena de empresários que buscarão investimentos chineses no país. POLITICA LIVRE

Entidades defendem nota mínima para empréstimo pelo Fies


Entidades ligadas à educação defendem nota mínima para obter empréstimo pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A medida foi estipulada no final do ano passado, na gestão do ex-ministro da Educação, Henrique Paim, e causou polêmica principalmente no setor privado de ensino superior. Agora, é preciso tirar 450 na média das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e não tirar 0 na redação, a mesma média exigida para obter bolsas de estudo em instituições privadas pelo Programa Universidade para Todos (ProUni). As instituições acreditam que isso reduzirá os contratos em pelo menos 20%. Para o coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, as medidas geram empréstimos mais qualificados. “É um critério mais objetivo. Sabemos que boa parte da qualidade de uma universidade é dada pelo aluno. Alunos com mais qualidade tem um melhor desempenho”, diz. Ele acrescentou a decisão “gerou um impacto no mercado, mas o mercado não pode ter a expectativa de que o governo vá arcar com a expansão das instituições privadas. O governo deve arcar, prioritariamente, com a expansão das instituições públicas”. POLITICA LIVRE

Mariana Tokarnia, Agência Brasil

JAC Motors está na iminência de deixar a Bahia


Foto: Divulgação
Wagner e Habib nos tempos em que estava tudo bem com a JAC Motors
Um assessor do empresário Sérgio Habib informou ontem a um político baiano do PT que ele está na iminência de desistir da construção da fábrica da JAC Motors em Camaçari, movendo o empreendimento para um dos outros Estados que têm interesse na montadora. O motivo seria a demora que a Desenbahia tem levado para liberar o empréstimo de R$ 120 milhões para a construção da fábrica. No ano passado, o então governador Jaques Wagner assinou documento liberando o dinheiro, mas até agora os recursos não saíram da conta do Estado. O malogro do empreendimento vai ficar na conta do PT, que sempre desejou viabilizar a montadora como forma de se redimir da campanha que fez contra a vinda da Ford para a Bahia, um conquista do falecido senador ACM.
POLITICA LIVRE

Brasileiro será executado em fevereiro na Indonésia, diz jornal


O  brasileiro Rodrigo Gularte, preso na Indonésia desde 2004 ao tentar entrar no país com 6 quilos de cocaína dentro de pranchas de surfe, tem poucos momentos de lucidez e não quer deixar a prisão para ir a um hospital, tentando obter um laudo que pode livrá-lo do corredor da morte.Segundo o jornal O Globo, a família afirma que o curitibano sofre de esquizofrenia e está tentando sua internação em um hospital psiquiátrico. Mas Gularte, com medo, tem receio de que qualquer deslocamento seja para levá-lo para a morte, e não para um médico. Autoridades da Indonésia, segundo o jornal The Jakarta Post, confirmaram o nome de Gularte na lista dos presos que serão executados em fevereiro. A data ainda não está marcada. Não cabem mais recursos na Justiça. Na semana passada, o presidente da Indonésia, Joko Widodo, rejeitou o pedido de clemência feito pelo governo brasileiro.
POLITICA LIVRE

Ministro diz que vai trabalhar duro para garantir energia


Foto: Divulgação
Ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga
O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, disse hoje (30) que é preciso “trabalhar duro e firme” para garantir o fornecimento de energia aos consumidores e que o cenário atual do país é “desafiador”. Braga participou, no Rio, de reunião com o conselho do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). “Energia nós temos. O problema é quando temos picos de demanda. Agora temos, de qualquer forma, uma crise hidrológica nos estados de São Paulo, do Rio de Janeiro e de Minas Gerais, que também afeta o setor elétrico. Nós estamos monitorando, acompanhando”, afirmou o ministro. Braga deixou a reunião de conselho do ONS por volta de 12h30 e seguiu para outro compromisso, mas disse que voltaria, ainda hoje, ao ONS. “A avaliação que temos no momento é que estamos, com a contribuição de todos e com uma série de medidas, conseguindo atender plenamente o mercado brasileiro.” Perguntado sobre o risco de racionamento por causa do volume de chuvas abaixo da média esperada, o ministro anunciou que nova avaliação do cenário energético será feita no dia 12 de fevereiro, em uma reunião em Brasília.
Vitor Abdala, Agência Brasil         POLITICA LIVRE

Advogado de Roseana Sarney critica delação sem ‘controle’


Foto: Agência Brasil
Ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB)
O advogado da ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB) afirmou que os precatórios pagos à Construtora Constran não ‘furaram fila’. Em delação premiada à Polícia Federal, o doleiro Alberto Youssef, principal alvo da Operação Lava Jato, afirmou que pagou, em 2013, propina de R$ 3 milhões para João Abreu, então chefe da Casa Civil do governo Roseana para viabilizar o pagamento de um precatório de R$ 113 milhões da empreiteira. “Eu acredito que a história surgiu muito antes do embate político local. O que acontece nessas delações muito grandes é que quando você abre a investigação, vai um monte de gente que não tem nada e tem o nome prejudicado. Ainda mais nesses casos de delação em que não tem controle, a pessoa fala o que quer, de quem quer, como quer”, argumenta o criminalista Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay. Para liberar o pagamento, na frente de outros títulos dessa natureza, assessores de confiança de Roseana teriam cobrado propina. O precatório no valor de R$ 113 milhões seria vendido por R$ 40 milhões, e o governo do Maranhão participaria da negociação, por meio de um fundo de investimentos e pagamento de propina. “Esse precatório não furou a fila. Ele era o primeiro da fila. Ela não participou em nenhum momento do pagamento de precatório, nem é função de uma governadora participar. Tudo isso foi levado pela parte técnica. Tinha sempre a Procuradoria junto e foi uma questão homologada pelo juiz”, disse Almeida Castro. “Se nesse caminho, houve alguma coisa irregular, é uma surpresa enorme. Ela acredita que o João é um cara sério, tanto é que foi secretário da Casa Civil dela, não tem porquê duvidar dele”, disse o advogado. Atualmente, Roseana passa temporada nos Estados Unidos com o marido, os filhos e netos. Ela está fazendo um curso de inglês com seis meses de duração. Acompanha de forma tranquila o andamento das investigações, segundo o criminalista. “Se acontece alguma coisa no Estado dela, é natural que façam investigação. É claro que é uma coisa desagradável, mas ela não tem preocupação com investigação”, afirmou.

Eliana Calmon: A política nacional de Saúde é um equívoco


Foto: Divulgação
Fórum Nacional da Ordem dos Médicos do Brasil
Palestrante no Fórum Nacional da Ordem dos Médicos do Brasil, que acontece no Hotel Portobelo, em Salvador, durante esta sexta-feira (30) e o próximo sábado (31) visando discutir o atual momento da Saúde no Estado, a ex-corregedora do Conselho Nacional de Justiça,  Eliana Calmon, candidata derrotada ao Senado pelo PSB, conversou com este Política Livre e comentou sobre o atual cenário da Saúde pública na Bahia e nacional. “Palestrei pontuando alguns aspectos teóricos e práticos sobre o quadro atual. A Saúde na Bahia está em uma situação difícil, mas não na Bahia isoladamente. A política nacional de Saúde é um equívoco. As secretarias de Saúde se transformaram em corretoras, onde existe uma total irresponsabilidade por parte delas. Os médicos estão sendo terceirizados e isso é realmente uma questão que precisa ser revista. O Sistema SUS [Sistema Único de Saúde] também precisa ser revisto e é isso que nós estamos argumentando, pois está levando um verdadeiro caos à Saúde não somente na Bahia. O problema é federal. É a política de Saúde que me parece equivocada”, disse Calmon. Ainda segundo Eliana, a forma que se tenta solucionar os problemas de gestão na Saúde pública também é equivocado, “Nós temos que rever, pois estamos pegando aspectos pontuais para resolver. É preciso reestudar o sistema SUS. A gente pega uma entidade que está com dificuldade e tentamos remendar. O que precisamos é rever todo o aspecto de prestação de serviço porque esse sistema não está dando certo. Hospitais estão sendo fechado, nós temos deficiências de médicos e os próprios planos de saúde também já não cumprem o seu papel, de forma que em termos de Saúde pública no Brasil tudo está falho. Isto é o que vejo como cidadã”, analisou a jurista. Eliana Calmon também aproveitou para criticar a Central de Regulação da Saúde, sistema que vem sendo alvo de criticas também pela oposição do atual governo. “Eles entendem que a regulação é um sistema excelente, mas seria se nós tivéssemos vagas suficientes para atender os pacientes. Como nós não temos leitos e profissionais suficientes nós ficamos em dificuldades”, concluiu. POLITICA LIVRE
André Reis

Baianos deixam lideranças na Câmara dos Deputados


Três baianos deverão assumir a liderança de seus partidos no Congresso Federal. Tendo em vista as dificuldades que o PT enfrentará na Casa este ano, petistas cogitam um nome forte da legenda para assumir a liderança da bancada, que seria o de Afonso Florence, ex-ministro do Desenvolvimento Agrário. O nome dele já havia sido indicado para liderar o PT em reunião entre deputados e o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante. “Tem outros nomes, Paulo Pimenta, mas vamos discutir isso e o que é melhor. Vamos construir uma posição de consenso. Não tínhamos definido essa postulação, mas segunda-feira começa esse movimento”. As discussões começarão na segunda-feira, logo após eleito o futuro presidente. Já a bancada do PCdoB, conforme ventila-se nos bastidores, deve ser liderada pelo baiano Daniel Almeida, presidente da sigla na Bahia. A reportagem tentou contato com o comunista, sem sucesso. Certo também está o nome de Márcio Marinho (PRB), que deixou a presidência estadual da sigla e teve como sucessora Tia Eron. Já o deputado federal Félix Mendonça Jr. deixará a liderança do PDT na Câmara dos Deputados este ano. Segundo ele, em reunião com os pedetistas, ontem, ficou decidido pelo apoio ao candidato Arlindo Chinaglia. “Dos 20 deputados federais eleitos do PDT, apenas um não pode vir por problema de voo, nós decidimos pelo apoio a Arlindo”. POLITICA LIVRE
Hieros Vasconcelos Rego, Tribuna

Moradores do entorno da arena não concordam com proibição de eventos


Foto: Divulgação
Liminar proibiu a Sucom de conceder alvarás para a realização de eventos não-esportivos na Arena Fonte Nova
A Medida Liminar solicitada pelo promotor de Justiça Sérgio Mendes e acatada pelo juiz Mário Soares Caymmi Gomes, anteontem, que proibiu a Sucom de conceder alvarás para a realização de eventos não-esportivos na Arena Fonte Nova, levantou o debate sobre a viabilidade de eventos de diferentes portes em Salvador, inclusive de shows internacionais. Isso porque a 3ª Promotoria de Justiça do Meio Ambiente é contra a Lei 8.675/2014, aprovada pela Câmara dos Vereadores, que estabelece seis zonas de exclusão (Parque de Exposições, Pelourinho, Arena Fonte Nova, Rio Vermelho, além do Carnaval e do São João) para a realização de eventos com limite de emissão de até 110 decibéis. A liminar afirma que o Município não tem competência para estipular zonas de exclusão de limite de ruído. A pergunta que fica no ar é se, depois da Arena Fonte Nova, virão novas liminares impedindo, por exemplo, a realização do Carnaval de Salvador, faltando poucos dias para o evento acontecer. O mesmo questionamento é levantado para as demais áreas de exclusão, determinadas pela lei, deixando parte da população preocupada, não só pela falta de shows musicais, que proporcionam cultura e lazer para a população, mas também a geração de emprego e renda, movimentando a economia local.
VALORIZAÇÃO – Dois moradores do entorno da Arena Fonte Nova entrevistados pela reportagem não concordam com a proibição dos eventos no equipamento: “Não sou a favor (da Liminar), pois isso aqui foi criado tanto para o futebol quanto para os outros eventos. A gente tem que aprender a viver com progresso. A arena é progresso para a cidade. Para o futebol é um campo decente e para eventos é um lugar que merece respeito. O entorno da Fonte Nova melhorou muito depois da reconstrução da arena e acabou gerando uma valorização estupenda dos imóveis do entorno”, avalia Edson Rodrigues de Queiroz, aposentado, morador da Ladeira da Fonte das Pedras. Outro representante dos moradores da Ladeira da Fonte é o funcionário público Marivaldo Paranaguá Sousa que afirma que já havia perdido a esperança de ver shows internacionais em Salvador. “Jamais ia imaginar que teríamos shows internacionais de volta e estes eventos atraem renda e investimento para a economia local e estadual”, comemora.
VIABILIDADE FINANCEIRA – Sobre a arena, o economista Armando Avena, professor da Ufba e ex-secretário de Planejamento da Bahia, diz que o mercado de eventos não esportivos é fundamental, não apenas para garantir a viabilidade econômico-finaceira do equipamento, que foi construído e é mantido através de uma Parceria Público Privada, mas também porque se constitui num dos poucos locais da cidade onde é possível realizar shows internacionais e consolidar sua vocação para eventos de grande porte. “Salvador é uma cidade cuja economia é fortemente baseada no turismo, nos serviços e nas atividades de lazer e entretenimento, com notória especialização na área musical e grande parte de sua população tem acesso ao emprego e a geração de renda através desse tipo de evento. Dificultar sua realização é prejudicar o mercado de trabalho e o estímulo aos negócios. Além disso, é preciso lembrar que a Arena Fonte Nova foi construída e é mantida através de uma Parceria Público Privada e precisa ser viável economicamente, pois tanto o lucro quanto o prejuízo será dividido com setor público”, diz o economista. O presidente a Arena Fonte Nova, Marcos Lessa, afirma que não pode se posicionar quanto a liminar, pois não recebeu qualquer notificação e não conhece o texto da decisão judicial, mas reassalta que a receita gerada pelos eventos não-esportivos é fundamental para a sustentabilidade do equipamento. “Estamos cumprindo rigorosamente a legislação que regulamenta a questão sonora hoje em vigor na cidade. E estamos cumprindo também o contrato de concessão com o Governo do Estado, cujo objetivo é consolidar o caráter multiuso do equipamento, trazendo uma variedade de eventos, incluindo shows de grande porte, mudando o cenário da cidade, gerando emprego e renda, movimentando a economia e oportunizando cultura e lazer para a população”, ressalta Lessa. O executivo afirma ainda que vem adaptando a operação dos eventos não-esportivos na arena desde a sua inauguração, mitigando incômodos à comunidade, limitando horários e tipos de eventos. “Há mais de um ano não temos registro de incômodo dos moradores”, esclarece o presidente, que afirma que a arena está apta a receber eventos de variados portes sem violar a legislação vigente e garante a realização do Baile Arena Happy neste domingo, às 16h na arena.
POLITICA LIVRE

ONU começa a destruir fábricas de armas químicas na Síria


Investigadores internacionais afirmaram esta sexta-feira que os complexos de fabricação de armas químicas sírio começaram a ser desmontado. Em um relatório publicado ontem, a entidade afirmou que 12 plantas devem ser desmontadas até o final de junho. A destruição é parte fundamental da eliminação do estoque de armas químicas da Síria, como foi decidido pelo Conselho de Segurança em setembro de 2013. Segundo a agência da ONU responsável pela tarefa, todas as armas químicas do país foram removidas. Não é possível saber, entretanto, se o presidente Bashar Assad declarou tudo que tinha em seu arsenal.
Associated Press      POLITICA LIVRE

Ações judiciais de até R$ 346 bi preocupam Planalto


Em um momento de austeridade, o governo se prepara para o desafio econômico a ser enfrentado no Judiciário em 2015. Órgãos responsáveis pela defesa da União acompanham ações nos tribunais que podem custar R$ 346 bilhões aos cofres públicos, além de afetarem a condução da política econômica. A conta, que considera os principais casos em tramitação nos tribunais superiores e no Supremo Tribunal Federal, faz parte de estudo feita pela Advocacia-Geral da União (AGU) a que o Estado teve acesso. Apesar de alto, o número ainda é subestimado, de acordo com a Advocacia-Geral da União, porque contabiliza apenas casos em que é possível prever um impacto – como o julgamento da constitucionalidade dos planos econômicos, que provocaria um efeito de R$ 150 bilhões ao sistema financeiro. Possibilidade de recálculo da aposentadoria – a chamada desaposentação -, ICMS na base de cálculo de contribuições como PIS e Cofins e índice de correção monetária do FGTS são questões que também entram nas contas dos advogados da União. “As ações têm forte capacidade de desequilíbrio na dinâmica fiscal do Estado”, afirmou o advogado-geral da União, Luís Inácio Adams. O procurador-geral do Banco Central, Isaac Sidney Ferreira, aponta que o impacto ao sistema financeiro do julgamento dos planos econômicos pode se dar em especial sobre os bancos públicos. “O que, além de não ser desprezível para a estabilidade sistêmica, tem repercussões de relevo para o ciclo de ajustes voltados para o reequilíbrio fiscal”, afirma o procurador.   POLITICA LIVRE

Campeão de multas: PRF apreende veículo com 329 infrações


Assessoria da PRF A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, nessa madrugada, na BR 153, em Jaraguá, um VW Polo com placas do Tocantins, com 329 multas anotadas para o veículo. O carro foi abordado em fiscalização de rotina e quando o condutor entregou a documentação do veículo, a PRF constatou que estava vencida desde 2012. […]
 
 
Assessoria da PRF
campeao de multas
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, nessa madrugada, na BR 153, em Jaraguá, um VW Polo com placas do Tocantins, com 329 multas anotadas para o veículo.
O carro foi abordado em fiscalização de rotina e quando o condutor entregou a documentação do veículo, a PRF constatou que estava vencida desde 2012.
Após consulta aos sistemas, os policiais constataram que a primeira infração anotada para a placa do veículo ocorreu em fevereiro de 2012
Dentre as multas observadas estão: avanço de sinal, ultrapassagens proibidas, estacionamento irregular e cerca de 50% das infrações são por excesso de velocidade.
Somadas as infrações praticadas, a pontuação chega a cerca de 1,8 mil e o valor das multas a quase R$ 35 mil reais
O ano do carro é 2005 e tem valor venal em torno de 10 mil reais. O proprietário do carro ainda foi autuado em mais quatro infrações e informou à PRF que sua intenção é regularizar as dívidas pertencentes ao veículo.

Harmonizando vinho e música


 
 
Harmonização: arte de combinar um determinado vinho com os alimentos mais adequados para o mesmo (ou vice-versa), conseguindo assim uma fusão perfeita de aromas, sabores, texturas e inclusive cores. É uma técnica utilizada há muitos anos.
Sem dúvida, uma harmonização exige mais que somente alguns pratos… É preciso de momento, ambiente e boa companhia.
Cada variedade tem o seu estilo? Isso foi o que uma universidade tentou demonstrar em seu último estudo. Podemos ver o exemplo no artigo publicado no blog El Gran Catador, a Universidad Heriot Watt, de Ebimburgo, na Escócia, desvelou as conclusões de seu estudo sobre a percepção do vinho em função da música que escutamos. Nesse estudo vão mais além e demonstram, inclusive, que cada variedade de uva tem suas “preferências musicais”. Assim, por exemplo, a Cabernet Sauvignon nos mostrará todo o seu potencial com uma música forte, enquanto que uma balada tranquila nos ajudará a descobrir as virtudes da uva Merlot.
Verdade? Acredito que o vinho harmonizará com aquela música que você gosta. Muitas pessoas relaxam escutando um Jazz, outras com rock ‘n roll, outras com uma balada romântica, MPB, entre muitos outros estilos musicais.
Minha opinião é a seguinte: o momento que o vinho precisa é aquele em que você pode estar em sintonia com ele, quando você sente toda a sua expressão e tira proveito de cada taça. Às vezes, devemos simplesmente entender o vinho. Uma dica é que a música seja agradável, tranquila e não seja demasiado alta. É importante viajar, sentir, tocar com a língua, deixar o vinho fluir na sua boca e fazer uma simples pergunta: “Como eu estou me sentindo agora?”. Se a resposta for “ótimo”, “feliz” e/ou “completo”, então conseguimos a harmonização do vinho e da música ideais.
Como não sou de ferro e fã desse tipo de harmonização, vou agora mesmo descer e degustar o Rural R2, um belo corte espanhol de Cabernet Sauvignon, Merlot e Tempranillo acompanhado de Gipsy Kings. Quer me acompanhar?
Um ótimo final de semana e muito sabor e vinhos a todos!
Wanderson Brasil, Eno-Sommelier
Instagram: @wandersonbrasil
WhatsApp: (62) 8193-9608
Apoio:
La Bona Paella Restaurante Espanhol
Rua 30, nº 177 – Setor Marista – Goiânia.
Reservas: (62) 3548-1271
ou reservas@labonapaella.com.br
Siga o Instagram @labonapaella